Pedágios em rodovias estaduais terão que aceitar pagamento em cartão

Pedro Conforte –

As concessionárias e os municípios que administram rodovias no Estado do Rio serão obrigadas a disponibilizar, nas praças de pedágio, pelo menos uma cabine com a opção de pagamento em cartões de crédito. A lei foi sancionada ontem pelo governador Wilson Witzel, mas não contemplará os pedágios de rodovias federais, caso da Ponte Rio-Niterói e da BR-101, já que lei estadual não tem abrangência sobre as rodovias federais.

A lei sancionada ontem e publicada pelo Diário Oficial complementa outra lei que já obrigava as concessionárias de serviço público a aceitar, em todas as bilheterias disponibilizadas, o pagamento de tarifas por meio de cartão de débito. “É importante que se adote cada vez mais métodos rápidos e eficazes, evitando inclusive a evasão do pedágio”, justificou a deputada Lucinha (PSDB), autora da lei.

A Arteris Fluminense, empresa que administra a BR-101 entre Niterói e a divisa com Espírito Santo, entende que se trata de uma lei estadual e sua aplicação não compete às praças de pedágio situadas dentro da faixa de domínio federal. A Ecoponte também foi questionada, mas até o fechamento desta edição não se posicionou sobre o assunto.

“Acredito que seria importante as concessionárias terem a opção de aceitar a cobrança em cartão de crédito e débito porque muitas vezes a gente acha que tem dinheiro e na hora vê que não tem ou que falta uma parte. Assim não haveria constrangimento no pedágio”, informou o técnico de comunicações, Arnaldo Vieira, de 38 anos.

Praças de pedágio na RJ-116, RJ-124 (Via Lagos), Linha Amarela, Transolímpica (ambas dentro da cidade do Rio de Janeiro) têm 90 dias para concluir as adaptações. Em caso de descumprimento, será cobrada uma multa de cinco vezes o valor da tarifa do pedágio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *