“Paulo Gustavo está vivo”, diz atriz

A piora do estado de saúde do ator Paulo Gustavo anunciada no último boletim médico divulgado nesta segunda-feira (3), em associação à presença de familiares no hospital onde se encontra internado em estado de extrema gravidade, fez com que diversas notícias falsas sobre sua morte fossem veiculadas. Inclusive, em grandes portais de notícias.

A atriz Tata Werneck usou as redes sociais para para desmentir rumores de que seu amigo, o humorista Paulo Gustavo, teria morrido. Tata está desde a madrugada pedindo orações aos fãs e que respeitem a família do amigo em um momento delicado para todos que são próximos ao ator.

Ele está internado com covid-19 desde o dia 13 de março. De acordo com o boletim médico divulgado ontem, Paulo Gustavo sofreu uma embolia gasosa, quando um vaso sanguíneo é obstruído por uma bolha de ar. No caso do humorista, o problema atingiu o sistema nervoso central, que compreende cérebro e medula espinhal.

Os médicos afirmaram em no boletim que “infelizmente, a situação clínica atual é instável e de extrema gravidade”.

O histórico do estado de Paulo Gustavo

O comediante foi internado no dia 13 de março com sintomas mais graves da covid-19. No dia 21 de março ele foi entubado com dificuldade respiratória. Paulo Gustavo continuou a apresentar piora e, no dia 2 de abril, a equipe médica decidiu submetê-lo à terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea) na UTI, uma técnica também conhecida como pulmão artificial que auxilia na oxigenação do sangue. Fístulas bronco-pleurais precisaram ser corrigidas via toracoscopia no dias 4 e 9 de abril.

Em 11 de abril uma nova fístula foi detectada, segundo nota à imprensa, e recebeu reposição de fatores de coagulação. No dia 15 de abril, um novo boletim médico afirmou que ele também foi submetido naquela semana a “várias intervenções, como broncoscopias, e alguns procedimentos cirúrgicos” que controlaram hemorragias.

O penúltimo boletim foi divulgado no dia 26 de abril, quando a equipe de Paulo Gustavo informou que uma nova pneumonia bacteriana havia sido identificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + dezenove =