Patrícia Tavares: Pouco não é muito. Muito não é pouco

Entender os resultados que está obtendo de acordo com suas ações é fundamental.

Quando se faz muito em uma situação, em direção a alguém, o natural é obter muito como retorno… Se você não está obtendo grandes resultados e continua “nadando contra a maré” imensamente, há algo de muito errado nessas situações.

Todo o esforço e energia investidos são para os resultados serem proporcionais.

Não fique gastando sua força, sua energia, sua disposição com qualquer pessoa ou qualquer situação.

Ao investir muito, é natural receber muito de volta! Não aceite menos!

Menos não é bom, qualquer coisa é ruim, pouco é frustrante e desgasta. Isso rouba toda a sua energia !

E se alguém investe pouco em sua direção, profissionalmente ou pessoalmente, e obtém muito de você, tem muita coisa fora do lugar aí. Reveja tudo!

É muito mais saudável encontrar ressonância de energias e esforços, é muito melhor lidar com energia de reciprocidade. “Uma andorinha só não faz verão”. Isso serve para toda e qualquer situação.

Poupe-se, não precisa insistir, investir em algo que não existe retorno ou o retorno é muito pouco.

Você nasceu para ter abundância, ter relevância.

Quando você apresenta o seu banquete, e os outros oferecem algumas migalhas, está na hora de retirar-se, levantar-se e ir adiante.

Adiante é o seu lugar, nenhuma situação se encerra em um só lugar. Está pouco, está escasso?! Retire-se ! Existe o infinito de possibilidades, tanto de pessoas, quanto de situações.

Seu voo é alto, não se limite a coisas pequenas e escassas.

Há muitas situações e pessoas que estão dispostas a investirem tantas energias e esforços quanto você, de forma natural e abrangente.

Acredite na abundância da vida e na ressonância energética das pessoas, situações, portanto não necessita forçar nada e nem se desgastar.

A vida pode ser muito mais do que é! Permita-se! Não deixe nada nem ninguém causar limitação!

Saiba: Muito não é “mais ou menos” ; “mais ou menos”  não é muito!

Saiba: Pouco … não é muito. Muito… não é pouco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − quatro =