Patrícia Acioli: ex-PMs de volta ao banco dos réus

Os ex-policiais militares Carlos Adílio Maciel Santos, Sammy Quintanilha Cardoso e Jovanis Falcão Junior, já condenados pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli, mais uma vez estarão no banco dos réus e serão julgados no próximo dia 27 no 1º Tribunal do Juri do Rio. Junto com outros dois, eles são acusados de envolvimento na morte de Diego da Conceição Betiene, em junho de 2011.

Patrícia Acioli era a juíza responsável pelo caso no Tribunal do Júri de São Gonçalo e dois meses depois de decretar a prisão preventiva dos acusados foi assassinada a tiros na porta de sua residência, em Piratininga. A juíza era titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo e julgava também crimes cometidos por policiais militares.

Além de Carlos, Sammy e Jovanis, os também ex-policiais militares Jeferson de Araújo Miranda e Sérgio Costa Júnior (já sentenciados pela morte da magistrada) foram julgados e condenados pela morte de Diego. Na ocasião, a juíza havia decretado a prisão dos integrantes de toda a guarnição do Grupo de Ações Táticas (GAT) do 7° BPM (São Gonçalo), porque verificara indícios de execução em auto de resistência, que vitimou Diego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =