Passageiros voltam a ficar sob a mira de criminosos em ônibus na BR-101

Cerca de 40 passageiros que seguiam para o trabalho viveram momentos de pânico na manhã desta terça-feira (28), na BR-101, na altura de São Gonçalo. Dois assaltaram o coletivo, enquanto o motorista ficava sob a mira de uma arma. O ônibus seguia em direção ao Rio de Janeiro.

De acordo com testemunhas pelo menos 50 pessoas estavam dentro do coletivo da linha 1926 (Venda das Pedras-Candelária), da Viação Rio Ita, que seguia de Itaboraí com destino ao Rio de Janeiro. Os dois assaltantes embarcaram na altura da passarela que fica na Avenida 18 do Forte. O que chamou a atenção é que no ponto seguinte 10 pessoas pediram para descer. A suspeita é que eles tenham reconhecido a dupla como assaltantes.

Minutos depois os homens anunciaram o assalto, levando celulares dos passageiros e pertences. O que estava armado rendeu o motorista enquanto o outro recolhia os pertences. A ação durou poucos minutos, após pegar tudo, os assaltantes desceram e fugiram correndo direção ao Complexo do Salgueiro.

O caso foi registrado na 72ª DP (Mutuá), que segue investigando o crime. Em nota, a Polícia Civil informou que agentes já solicitaram imagens de câmeras de segurança instaladas no veículo para tentar identificar os autores do assalto. A polícia aguarda o comparecimento das vítimas na delegacia para serem ouvidos pelos agentes, que também vão realizar um levantamento para cruzar as informações sobre os suspeitos.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac) a BR-101 é uma das vias que mais há atuação de criminosos e que o policiamento, atualmente, não é suficiente para inibir os criminosos.

“A BR-101 é hoje um dos principais focos de assaltos da região. Apesar das patrulhas, os marginais mudam de lugar. Os relatos de roubo a ônibus são constantes por lá. Mas o que ocorre ali é um reflexo do que ocorre em praticamente toda São Gonçalo, uma cidade praticamente tomada pelo crime. O número de barricadas é um exemplo disso e também o número de linhas desviadas de seu trajeto ano passado graças às ações dos marginais”, declarou Rubens dos Santos Oliveira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Trasportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *