Parque do Campo de São Bento segue sem data para reabrir

Os proprietários do parque de diversões do Campo de São Bento, em Icaraí, na Zona Sul de Niterói, vão se reunir nessa terça-feira (9) para irem ao Corpo de Bombeiros entender o motivo da permanência da interdição do parque. Porém, em vistoria no último dia 3, foi informado que o parquinho não tem o Laudo de Exigências ou Certificado de Aprovação expedido pelos Bombeiros e os responsáveis foram notificados para regularização. Enquanto a situação não é resolvida os brinquedos continuam desligados e não há previsão para a reabertura.

Desde o dia 19 de setembro o parque está interditado após um incidente no brinquedo “Carrossel dos Elefantes”. Uma das proprietárias do parque, Terezinha Alves, explicou o encontro de hoje. “A Prefeitura de Niterói já liberou o laudo da vistoria, está tudo certo com o parque e esse documento que os bombeiros dizem que não temos, nós já entregamos para eles. Está tudo ‘ok’ com o parque. Meus irmãos, que são sócios também, vão nessa reunião tentar entender o que está acontecendo”, frisou.

Dez funcionários trabalham no parque e os empresários tiveram que reduzir a jornada de trabalho e implantar o sistema de rodízio para minimizar os custos e manter a folha de pagamento em dia.

“Sou a favor da reabertura do parque e eu acho que o que está acontecendo é um absurdo. Essa interdição está prejudicando os donos do parque, os funcionários e as pessoas que querem levar as crianças para brincar. Minha neta adora esse parque e eu sempre tento explicar que não pode usar, mas ela não entende”, lamentou a dona de casa Maria Fátima Gadenz, 67 anos.

Já a médica Lívia Afonso, 35 anos, entende a demora em todo esse processo. “Sou mãe de duas meninas, uma de dois e uma de quatro anos, e elas estão sentindo falta dos brinquedos. Mas temos que ser prudentes e entender que se ele está interditado é que está acontecendo algo. Eles devem ter que resolver a parte técnica e eu acredito que é de interesse de todos a reabertura, mas isso tem que ser feito com toda a segurança possível”, frisou.

O Corpo de Bombeiros foi questionado novamente sobre essa documentação, mas não se manifestou.

INVESTIGAÇÃO – De acordo com a 77ª DP (Icaraí), a perícia concluiu que se tratou de um caso de lesão corporal culposa. Com isso, o procedimento foi encaminhado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim), que dará sequência à apuração. A distrital não fez indiciamentos.

O ACIDENTE

No dia 19 de setembro uma cabine do “carrossel dos elefantes” teria se desprendido do eixo principal do brinquedo e colidido com a grade de segurança do equipamento. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima adulta, Jovelina da Silva, de 62 anos, foi socorrida e precisou ser encaminhada para o Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, Zona Norte da cidade, recebendo alta no dia seguinte. A criança não precisou ser encaminhada ao hospital. Desde então o parque está interditado.

Raquel Morais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 3 =