Parceria para reduzir a violência

Anderson Carvalho –

Assustados com o aumento da violência em Niterói, principalmente no bairro de Icaraí, na Zona Sul da cidade, um grupo de 43 síndicos de condomínios da Rua Joaquim Távora resolveram se unir para prevenir assaltos e garantir um pouco de segurança na região. No final do ano passado, criaram o movimento ‘Rua Segura’ e no último dia 19 entregaram uma viatura reformada à 77ª DP (Icaraí). Além disso, se comprometeram a financiar uma série de reformas na delegacia. Outra iniciativa foi conseguir junto ao poder público municipal, investimentos em segurança na via.

Na entrega da viatura, que ficou parada durante uma semana ao lado do prédio da delegacia por não ter condições de trafegar, alguns integrantes do movimento visitaram a delegacia e receberam uma lista de consertos necessários na sede. “Vamos consertar a parte elétrica e hidráulica e o aparelho de ar condicionado e trocar as lâmpadas dos cômodos, que estão escuros. Um técnico irá ao local e fazer os reparos”, informou o jornalista Roberto Pimentel, também morador e síndico de um prédio na Rua Joaquim Távora. No evento, representando a 77ª DP, participou o inspetor Marcos Chaves.

Além disso, este domingo, a partir das 8h, o grupo irá coletar assinaturas no final da Praia de Icaraí, em frente à Igreja São Judas Tadeu. “Queremos colher cinco mil assinaturas e levar ao prefeito Rodrigo Neves, com pedido de instalar uma guarita da Guarda Municipal na área”, disse Rodrigo.

E não vai ficar por aí. “Vamos mobilizar os comerciantes da região para ajudarem a polícia. Iremos promover uma reunião com o segmento e pedir apoio. A data ainda será marcada. Precisamos integrar a polícia com a comunidade e os síndicos. Uma parceria semelhante a que foi feita com o 12º BPM e deu origem ao programa Niterói Mais Segura”, contou Carlindo Alves, síndico de um prédio no início da rua. “Com viaturas quebradas e sem estrutura, não tem como a polícia investigar e reprimir o crime”, comentou Delmo Santos, síndico de outro prédio na via.

Roberto, Delmo e Carlindo não sofreram assaltos nos prédios onde atuam, mas souberam de vários casos na rua e nos arredores. “Muitos relatos de assaltos e tentativas de invasão aos edifícios. Está cada vez pior”, relatou Delmo. “A violência bateu à nossa porta. Nos prédios que gerimos moram cerca de mil pessoas. Sempre tem alguém que sofreu violência em algum lugar da cidade”, contou Roberto.

“No final do ano passado soubemos que a delegacia estava em estado de abandono, com banheiros quebrados, falta de papel para tirar fotocópia, pó de café, entre outros insumos. Para poderem trabalhar os policiais precisam de condições mínimas e isso eles não têm hoje. Além disso, conseguimos ainda com a prefeitura no ano passado a troca de lâmpadas de cinquenta postes na rua por outras mais fortes. Em dezembro, demos quatro cursos gratuitos de segurança condominial aos porteiros dos prédios, com certificado, nos próprios condomínios. No próximo dia 26, vamos fazer a quinta edição do curso. Outra iniciativa foi a criação de um grupo no Whatsapp de porteiros, para eles avisarem uns aos outros sobre movimentação suspeita na rua”, citou Roberto.

O movimento ainda conseguiu que o os condomínios instalassem câmeras de vigilância apontadas para a rua e refletores nas calçadas, para melhorar a sensação de segurança aos moradores e transeuntes. Atendendo a uma demanda do movimento, a prefeitura fechou os buracos na via.

Efeito dominó
Após tais iniciativas, condomínios de outras ruas de Icaraí se interessaram em participar do movimento, como da Avenida Ary Parreiras; ruas Mariz e Barros e Comendador Queiróz e parte da Rua Coronel Moreira César. “Saímos da posição de espectador-vítima para ajudar na segurança pública, sendo protagonistas neste processo de mudança. O Estado tem o dever da segurança pública, mas a sociedade tem o direito de se mobilizar e participar”, afirmou o delegado José Paulo Pires, da Corregedoria da Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − dois =