Parceria para combater o Aedes aegypti

Uma parceria entre a Prefeitura de São Gonçalo e o grupo Active Citizens (programa fomentado pela organização British Council, do Reino Unido), irá ampliar o combate ao Aedes aegypti – principal causador da dengue, zika e chikungunya – na cidade. Neste sábado (11), será inaugurado o Jardim Usina, às 9h, no Parque Industrial de São Gonçalo, no Colubandê. A ação visa o controle biológico do transmissor da doença a partir do plantio de 10 mil sementes da crotalária – leguminosa utilizada como adubo verde e que, cuja flor, atrai a libélula, predador natural do mosquito.

O projeto faz parte do Programa Jardins de Inovação Social e tem apoio da Subsecretaria de Usina. O evento contará com a presença do prefeito José Luiz Nanci, secretários municipais, representantes da sociedade civil, biólogos, ambientalistas e membros do Conselho Britânico.

A cidade de São Gonçalo registrou, durante levantamento divulgado pela Secretaria de Saúde em outubro, índice de 1.2% de infestação do Aedes aegypti. Apesar de o número apresentar queda em relação a meses anteriores, é importante manter o combate a esta endemia durante todo ano.
“Com a chegada do verão, as temperaturas sobem, aumentando a preocupação em relação à proliferação do mosquito da dengue. Este projeto é mais uma iniciativa que visa o combate a esta endemia e, até o momento, estamos tendo resultados satisfatórios nesta área”, afirmou o prefeito.

De acordo com o subsecretário de Usina, Ecidemar Junior, este é um protótipo do que se pretende implantar em toda cidade, usando a inovação social para conscientizar as comunidades e transformar o meio ambiente. O Parque Industrial fica localizado na Rua Salvatori, 2160, Colubandê.

O mosquito
O Aedes aegypti é um mosquito doméstico que vive dentro de casa e perto do ser humano. Com hábitos diurnos, o mosquito se alimenta de sangue humano, sobretudo ao amanhecer e entardecer. A reprodução acontece em água limpa e parada, a partir da colocação de ovos pelas fêmeas. Os ovos são colocados e distribuídos por diversos criadouros. A população pode denunciar focos do mosquito Aedes aegypti, assim como solicitar visitas dos agentes, através dos telefones 2712-0720 ou 0800-022-6806.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *