Parceria na Segurança começa a apresentar resultados

Augusto Aguiar –

Entre os dias 1º e 30 de setembro, o Disque Denúncia recebeu 263 ligações sobre crimes cometidos no município de Niterói. O levantamento é o primeiro resultado do convênio firmado com a Prefeitura, dentro do pacote de medidas do Pacto Niterói contra a Violência.

Das denúncias recebidas em setembro destacam-se os seguintes bairros: Icaraí, com 38 denúncias; Fonseca, com 28; Centro (27); Engenhoca (12) e Santa Rosa (11). Os assuntos que mais geraram ligações para o Disque Denúncia neste período foram tráfico de drogas, com 66 registros; barulho excessivo, com 25; violência contra mulher, com 19; uso ilegal de serviços públicos (16) e maus tratos contra animais (11).

Também destacam-se ligações com informações sobre práticas delituosas que se relacionam e exercem influência direta no sentimento de insegurança da população niteroiense: tráfico de drogas, 66; roubo/furto a transeuntes, 10; baile funk, 9; roubo de veículos, 8; e roubo a motoristas, 2.

Após a assinatura do convênio, o Disque Denúncia criou um núcleo dentro de sua estrutura funcional para atender exclusivamente as demandas de Niterói. A Prefeitura, por sua vez, criou uma legislação, que foi aprovada pela Câmara Municipal, tornando obrigatório a divulgação do telefone do Disque Denúncia – 2253-1177 – em ônibus, estabelecimentos comerciais e até condomínios. O Disque Denúncia também disponibilizou um número de WhatsApp exclusivo para receber denúncias anônimas dos moradores de Niterói, através do número 99973-1177.

“Niterói é a primeira cidade da Região Metropolitana do Rio a ter uma estação de trabalho específica dentro da estrutura do Disque Denúncia e isso se soma ao conjunto de esforços que estamos fazendo para promover uma melhor e mais eficiente segurança pública em Niterói, que é o nosso grande desafio”, disse o prefeito Rodrigo Neves. O presidente do Disque Denúncia, Zeca Borges, ressaltou que a instituição garante o anonimato das pessoas que ligam ou enviam denúncias pelo WhatsApp.

“Em Niterói, a polícia e a Guarda Municipal não estão sós na difícil tarefa de defender a ordem pública na cidade. A população está fazendo a sua parte, trazendo informações relevantes sobre atividades criminosas, com a garantia do anonimato”, lembra o presidente do Disque Denúncia, Zeca Borges.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 6 =