Parapente faz pouso forçado em Charitas

Augusto Aguiar –

Um praticante de voo livre que não teve a identificação revelada passou por um grande susto na manhã de ontem, após saltar de parapente da rampa do Parque da Cidade. Não se sabe se por conta de uma rajada de vento inesperada ou erro na manobra de aterrissagem, a verdade é que a vítima atingiu e se enroscou no topo de uma árvore, situada ao lado de um quiosque na Avenida Prefeito Sílvio Picanço, na orla de Charitas, na Zona Sul de Niterói.

Bombeiros do Quartel de Charitas foram acionados e resgataram o praticante que, segundo informações, sofreu escoriações e foi levado para ser medicado no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, Zona Norte. Transeuntes disseram que os praticantes de parapente costumam usar a areia da Praia de Charitas como alvo e ponto de chegada, mas por algum motivo a vítima acabou errando a área de pouso. O acidente ocorreu pouco antes das 10h30min.

No dia 31 de julho, um atleta de parapente precisou ser resgatado por um helicóptero do Corpo de Bombeiros após outro acidente. Segundo testemunhas, o rapaz teria perdido o controle e se chocado com as copas das árvores. Este já havia sido o segundo acidente com praticantes da modalidade este ano na cidade.

No último dia 22, Gabriel Monteiro Barros Patrocínio morreu após um acidente no Costão de Itacoatiara. Ele, que tinha 31 anos, realizou um salto da modalidade speed fly e, durante a realização de manobras, teria batido numa encosta e rolado pelas pedras. Ainda não se sabe o real motivo do acidente. Ele era conhecido entre os amigos como ‘homem pássaro’ e morava na Região Oceânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *