Paralisação da Guarda de Niterói é adiada para esta quarta

Aline Balbino

Guardas de Niterói adiaram a paralisação de 48 horas, programada para segunda-feira (05), para esta quarta (07), quando deverá ocorrer uma reunião da categoria com o prefeito da cidade, Rodrigo Neves. Segundo alguns agentes, o prefeito acenou positivamente para atender as reivindicações dos trabalhadores. Pela manhã, foi fácil encontrar diversos guardas municipais cumprindo seu dever no Centro da cidade.

A categoria iria interromper as atividades reivindicando melhores condições de trabalho, jornada de trabalho de 28 horas semanais para 178 agentes, auxílio para a compra de uniformes, reajuste salarial e o retorno do inspetor Paulo Brito, que foi exonerado do cargo. Rafael Dias, presidente da Associação dos Guardas Municipais de Niterói, explicou que continuarão lutando pelos direitos dos trabalhadores.

“É vamos esperar até quarta para ver o que acontece. Vamos conversar com o prefeito para definir como a situação se desenrola”, disse.
A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) informou que ficou ciente do encontro entre o poder executivo e a categoria.

“Reafirmo que o diálogo sempre foi e sempre será possível. Mas imposições, ameaças e afrontas não são meios legítimos de conquistas”, disse o secretário Gilson Chagas.

Um guarda que preferiu não identificar reclamou que há semanas tem tentando conversa com a prefeitura.

“A paralisação foi adiada tendo em vista que o prefeito se antecipou e propôs uma reunião na quarta-feira. A partir desta reunião será decidido mas já acenou com possibilidade de atender os guardas. Vamos ver. Foi dado um voto de confiança”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − três =