Paralimpíadas: Brasil conquista quatro bronzes na madrugada deste sábado

O quarto dia dos Jogos Paralímpicos de Tóquio começou com quatro bronzes para o Brasil: duas no atletismo, com Julyana da Silva (bronze no lançamento de disco na classe F57), uma no tênis de mesa, com Cátia Oliveira (bronze pela classe 2), e outra no judô, com Lúcia Araújo (bronze na categoria até 57kg), além da natação, no revezamento 4x100m livre misto S4.

Julyana da Silva conquistou o bronze no lançamento de disco na classe F57, arremessando a 30m49. Na mesma prova, Tuany Siqueira ficou na 11ª posição (21m30). “Prestei bastante atenção nas outras atletas. De 12 competidoras, eu fui a nona arremessar. Isso para mim foi bom. Pude ver como era a técnica [do arremesso] das outras atletas e saber como deveria atuar. É um sentimento bem confortante. Somos atletas e trabalhamos com meta e objetivo. Agora vou descansar porque depois tem mais [disputa no arremesso de peso]”, avaliou Julyana. Na final dos 5.000m da classe T54, Vanessa Cristina completou a prova em 11min18s02 e ficou na oitava posição.

Cátia Oliveira ficou com o bronze pela classe 2. No início deste sábado, à 0h20, a paulista foi superada pela sul-coreana Seo Su Yeon, atual campeã mundial e vice-campeã paralímpica, por 3 sets a 1 (11/7, 8/11, 5/11 e 9/11) pelas semifinais da competição e assegurou, de maneira direta, mais uma medalha para o país. “Eu tentei levar este ouro para o Brasil, mas estou muito feliz com o bronze. Em nenhum momento, fiquei com medo de perder. Vim para Tóquio e representei o meu país. Esta medalha é de todos”, disse Cátia.

Lúcia Araújo conquistou o bronze ao vencer, por ippon, a russa Natalia Ovchinnikova, na categoria até 57 kg. A paulistana já tinha conquistado duas pratas na carreira: Rio 2016 e Londres 2012. Na sua primeira luta desta edição, ela venceu a argentina Laura González, por ippon. Depois, também por ippon, ela foi eliminada da disputa pelo ouro por Parvina Samandarova, do Uzbequistão. No revezamento 4x100m da natação, a equipe formada por Gabriel Bandeira, Ana Karolina Oliveira, Debora Carneiro e Felipe Vila Real ficou em quarto, mas se beneficiou do Comitê Olímpico Russo.

Foto: Wander Roberto/CPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =