Para reforçar esquema de Réveillon, PM cancela férias de policiais

O comando da Polícia Militar cancelou as férias de cerca de dois mil policiais com objetivo de reforçar o esquema especial de segurança do Réveillon no Rio. As folgas dos PMs, no entanto, não serão suspensas, para que a carga horária de trabalho de cada agente seja respeitada. Não é a primeira vez que a corporação lança mão da suspensão de férias dos policiais. A PM costuma recorrer a essa medida quando planeja o policiamento de grandes eventos.

Sem verba em caixa para remunerar o Regime Adicional de Serviço (RAS), programa do estado que paga aos policiais que trabalham em seus dias de folga, a Polícia Militar decidiu suspender as férias para garantir a segurança dos cerca de dois milhões de cariocas e turistas. Em todo o Estado, 45 mil policiais militares atuarão no esquema de segurança da virada de ano, em turnos de trabalho entre às 8h do dia 31 e 8h de 1º de janeiro. O comando da PM não descarta ainda utilizar policiais que atuam em serviços administrativos no patrulhamento de rua. O clima tenso em localidades, como a Rocinha, por exemplo, está preocupando a cúpula da PM, já que desde setembro convive com uma guerra entre traficantes rivais.

A festa de Réveillon em Niterói tem uma estimativa de 500 mil pessoas e disponibilidade de pelo menos mil homens da PM e Guarda Municipal, no patrulhamento das ruas, e do Cisp Móvel, que estarão presentes no local da festa, no entorno e pontos estratégicos da cidade. O 12º BPM deve designar 500 homens para o efetivo em ação no Réveillon na Praia de Icaraí. Da Guarda Municipal serão aproximadamente mais 500 homens. O Cisp Móvel atuará, conforme os anos anteriores, com um Posto Central, distribuindo pulseiras para identificação das crianças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − sete =