Palhaço Carequinha será homenageado em 10 municípios do estado

“Enquanto existir uma criança, o circo jamais morrerá”, essa era uma das frases mais ditas por George Savalla Gomes, conhecido como Carequinha, um dos palhaços mais amados do país. Carequinha nasceu em Rio Bonito, mas viveu em São Gonçalo, cidade na qual carregava no peito como sua. Ele morreu com 90 anos, em 2006.

Em homenagem ao palhaço e incentivo a outros artistas do segmento, a Tapume Produções Artísticas fez um vídeo sobre o projeto Caravana Carequinha. Dez companhias circenses de 10 municípios do Estado do Rio, vão se apresentar para divulgar o vídeo que foi gravado no mês passado, em Rio Bonito.

Em uma entrevista ao jornal A TRIBUNA, Silvia Savalla, filha de Carequinha, contou como ela e toda família se sentem felizes em ver as homenagens feitas a George. “Eu e toda a família Savalla ficamos muito felizes quando o meu pai é homenageado, porque as novas gerações estão tendo a oportunidade de conhecer o lindo trabalho do meu pai”.

É comum quando um grupo de circenses está na cidade se apresentando, escolas públicas e privadas fazerem excursão para prestigiar os espetáculos, mas, com o passar do tempo e com o avanço da tecnologia, muitas crianças ainda não tiveram a oportunidade de ver a magia do circo. No entanto, apesar disso, Silvia conta que o circo jamais perderá a sua força e relembra uma frase dita por Carequinha em todo espetáculo.

“Acho que o circo sempre terá força, apesar desse mundo digital em que vivemos, em que a internet nos fascina tanto. Mas, mesmo assim acredito que o circo ainda atrai multidões. E como o meu pai sempre dizia: enquanto existir uma criança, o circo jamais morrerá”.

Carequinha veio de uma família de circenses. Seus pais eram trapezistas. Uma curiosidade sobre o palhaço, é que sua mãe Elisa Savalla, entrou em trabalho de parto durante uma performance de trapézio quando estava grávida do artista. No entanto, apesar de ser uma família circense depois dele ninguém deu continuidade.

“Somos uma família circense. O meu bisavô era peruano e trouxe o circo da família Savalla para o Brasil. Meus avós, tios e tias eram trapezistas e aramistas. Dois dos bisnetos até tentaram ser palhaços,mas não deram continuidade ao sonho”, disse Silvia.

“Eu amo o circo de todo o meu coração e me sinto muito bem quando estou dentro de um. Gostaria muito de ter sido trapezista, acho lindo e é o meu número favorito de circo. Mas meu pai preferiu que eu me dedicasse aos estudos. Toda vez que tem circo em Niterói ou no Rio, faço questão de ir e, se deixarem, assisto a todas as sessões (risos)”, confessou Silvia sobre o seu sonho.

Carequinha em São Gonçalo – A cidade gonçalense sempre prestou homenagens ao artista, quando estava vivo e após a sua morte. Em São Gonçalo há dois teatros com o nome dele, uma creche, um grupo de escoteiro, um grupo de rádio amador e várias escolas carregando o nome Carequinha, sem deixar morrer o seu legado na cidade.

Silvia comenta que se o palhaço ainda estivesse vivo, sentiria muito orgulho das homenagens.

“O município de São Gonçalo sempre homenageia meu pai, e, o mais importante é que muitas dessas homenagens foram em vida. O meu pai falava sempre da felicidade dele em ter tido muitas homenagens enquanto ele estava presente. Por isso, tenho certeza de que ele estaria muito feliz e orgulhoso com todas essas homenagens. Meu pai amava São Gonçalo e levava o nome da cidade para o mundo todo”.

Projeto Caravana Carequinha – O projeto está acontecendo em dez municípios do estado do Rio. Cada cidade será representada por uma companhia/grupo circense, que foram selecionados durante o processo seletivo que aconteceu no início do ano.

As apresentações vão acontecer todos os finais de semana, entre o dia 28 de maio e dia 26 de junho. As primeiras cidades a receberem o espetáculo serão Rio Bonito, no sábado (28), e Conceição de Macabu, no domingo (29), a partir das 11h.

Os moradores de Rio Bonito vão assistir ao espetáculo do Circo Real Madri, cujo trajeto da alegria prevê saída da Rua Doutor Mattos e chegada à Praça Fonseca Portela. Já quem mora ou está de passagem por Conceição de Macabu terá a oportunidade de ver, no domingo, os artistas da Cia. Chirulico, que sairão do Colégio Estadual São Francisco e vão seguir até à Praça José Bonifácio. Em ambos os cortejos haverá a participação de palhaços, malabaristas, equilibristas, pernas de pau e mágicos, entre outros artistas.

Confira a programação completa:

De acordo com o cronograma, os Cortejos Circenses terão prosseguimento no dia 4 de junho, na cidade serrana de Petrópolis, com o show do Gran Circo Teatro Popular, enquanto a Adorável Companhia se apresentará no dia 5, em Guapimirim.

No dia 11, será a vez do Cortejo Circense chegar à cidade de Cantagalo, com o American Circus. No dia seguinte (12, domingo), o espetáculo do Circo Viva vai levar alegria e descontração aos moradores de Nova Friburgo.

A cidade de Resende vai poder assistir ao espetáculo do Italia Robattini Circos no dia 18 de junho (sábado), enquanto a aprazível Angra dos Reis, na Costa Verde, receberá, no dia 19 (domingo), a Companhia Quintal do Circo.

Os dois últimos Cortejos Circenses programados pelo Projeto Caravana Carequinha acontecerão no dia 25 (sábado), quando a Cia. A Artística Sol Sem Dó se apresentará nas ruas de Duque de Caxias, e no dia 26 (domingo), quando a Cia. Patrick o Mágico encerra a programação com o desfile na cidade de São Gonçalo.

Nas mesmas datas, a partir das 18h, os espetáculos virtuais dessas Companhias, gravados no mês passado, estarão disponíveis no site https://www.caravanacarequinha.com e no canal do YouTube do Projeto Caravana Carequinha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.