Palco de crimes, antigo galpão da Rio Decor começa a ser demolido

Ao longo dos últimos anos, o antigo galpão do shopping Rio Decor, localizado na Rua Manoel Pacheco de Carvalho, Centro de Niterói, foi motivo de incômodo para habitantes e comerciantes da região. O local era conhecido ponto de consumo de drogas, além de ser usado como abrigo para moradores de rua. Até mesmo um homicídio ocorreu nas adjacências do local recentemente.

No entanto, o terreno onde está o imóvel pode estar próximo de reviver seus melhores dias. Nesta semana, foi iniciada obra de demolição do galpão. Operários que participam da intervenção confirmaram a informação. De acordo com pessoas ligadas ao proprietário do terreno, no local deverá ser erguido um condomínio residencial, aos moldes de outros existentes na região.

O terreno estaria em vias de ser repassado a uma empreiteira, que não teve o nome revelado. Na manhã desta quarta-feira (15), uma equipe esteve no local a fim de retirar as telhas, que foram adquiridas por outro empresário. O telhado está entre as poucas peças ainda ebm bom estado já que, ao longo dos últimos anos, o imóvel foi depredado e saqueado por usuários de drogas, que revendiam os materiais a fim de financiar o vício.

“Estou levando as telhas porque foi a única coisa que sobrou. Depredaram tudo. Agora vão fazer a demolição”, disse o comprador, que preferiu não revelar a identidade. Ainda segundo o empresário, o proprietário do terreno é um idoso, que mora na Zona Oeste do Rio de Janeiro. É importante ressaltar que a Rio Decor foi, recentemente, procurada pela reportagem de A TRIBUNA e afirmou ter entregado o galpão ao dono no começo da pandemia de Covid-19.

Paredes do imóvel já foram abaixo – Foto: Vítor d’Avila

“A Rio Decor não é proprietária do imóvel, que foi entregue logo no início da pandemia. Algumas das lojas que abrigamos fecharam por asfixia financeira ou mudança estratégica e todas as lojas que manifestaram interesse em ficar conosco, mudaram-se para o nosso novo endereço”, disse a empresa, em comunicado. A Rio Decor ainda afirma não possuir mais quaisquer informações sobre o local, devido à perda de contato com o dono.

A Prefeitura de Niterói foi procurada e questionada se foram emitidas autorizações tanto para a demolição quanto para o erguimento de um eventual condomínio residencial naquele local. Contudo, até a publicação deste texto, não havia sido encaminhada resposta. Assim que o Governo Municipal o fizer, esta matéria será atualizada.

Incêndio

Um incêndio atingiu e destruiu parte do galpão onde funcionava o shopping Rio Decor, na manhã do dia 26 de agosto deste ano, no Centro de Niterói. Boa parte da fachada do antigo estabelecimento ficou destruída. Apenar do susto, não houve registro de feridos. Boa parte da fachada, feita em material que imita madeira, derreteu devido ao efeito das chamas. O local foi vistoriado pela Defesa Civil.

“A Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói informa que vistoriou o antigo galpão da Rio Decor atingido pelo incêndio. Quando a equipe chegou no local, o fogo já havia sido controlado, sem causar vítimas. Em vistoria, não foram observados indícios de risco de colapso. O trecho atingido pelo incêndio foi interditado e isolado”, disse o órgão municipal.

Palco de crimes

Com as grades arrancadas e portas abertas, a antiga loja vinha sendo utilizada por usuários de drogas, além de ser alvo de furtos de cabos de telefone e energia, além de estruturas metálicas. Um homicídio também já aconteceu no entorno do imóvel. No dia 27 de dezembro de 2020, uma moradora de rua, identificada apenas como Luana, foi morta com uma facada em frente ao galpão. A suspeita do crime, uma mulher de 32 anos, foi presa horas depois. De acordo com informações da polícia, a vítima estava no local usando drogas com outros moradores de rua, quando um desentendimento teria acontecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 − 1 =