Painel: Leilão de petróleo da União terá seis concorrentes

A Pré-Sal Petróleo (PPSA) anunciou na sexta-feira (12) as seis empresas habilitadas para participar do 3º Leilão de Petróleo da União, previsto para o dia 26, às 14h, na B3. As petroleiras CNODC, Equinor, Petrobras, Petrogal, Repsol e Totalenergies disputarão mais de 55 milhões de barris de petróleo de propriedade da União no Polígono do Pré-Sal, dos campos de Búzios, Sapinhoá e Tupi e da Área de Desenvolvimento de Mero.

A PPSA informou que todas as empresas habilitadas já atuam no pré-sal. Com exceção da Petrogal, as demais operam ou participam de consórcio em um dos quatro campos cuja parcela de óleo da União será leiloada. Apesar de o edital permitir a realização de consórcios, todas as companhias se habilitaram como proponentes individuais.

O leilão será presencial e transmitido ao vivo pelo canal da B3 no Youtube. As cargas serão leiloadas na seguinte sequência: Búzios, Sapinhoá, Tupi e Mero. Para cada área, serão oferecidos contratos cujos prazos podem variar de 24, 36 a até 60 meses. A maior carga a ser comercializada é da Área de Desenvolvimento de Mero, equivalente a 43,4 milhões de barris, para um contrato de 36 meses.

UNIÃO JÁ ARRECADOU MAIS DE R$ 2 TRILHÕES

O indicador das receitas públicas controladas pela Associação Comercial de São Paulo, através do painel eletrônico “Impostômetro” indicou às 12h30min de sexta-feira que a União já havia alcançado uma arrecadação de R$ 2.216.710.654.602,00.

A propalada PEC dos Precatórios envolve modesto R$ 91 bilhões de dívidas a serem proteladas para justificar a destinação de recursos para atender a 22 milhões de famílias com o auxílio criado e destinar R$ 10 bilhões para as famigeradas emendas parlamentares, entre outros gastos especiais para o ano eleitoral.

As capitais de estados também estão com os cofres cheios. SãoPaulo com R$ 27 bilhões e o Rio com R$ 11,1 bilhões. Cidades do porte de Niterói e de São Gonçalo imaginam alcançar o posicionamento acima de R$ 1 bi.

No indicador é revelado que a receita já alcançada pela União é suficiente para compra de mais de dois milhões de bons apartamentos em cidades importantes ou para comprar 429 milhões de cestas básicas, podendo representar o pagamento do equivalente a 50 salários-mínimos, por dia, a 3,9 milhões de pessoas.

Santa Cruz X Moro

Filho de Fernando, vítima de tortura e morto no regime militar, o atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, teve o seu nome aventado pelo vice-presidente do PSL, Antonio Rueda, para ser o candidato do União Brasil – nascido da fusão PSL-DEM, à Presidência da República, em contraposição ao desejo do ex-juiz Sergio Moro de ser o candidato representativo da terceira via.

Sergio Moro, pra ele, não é um exemplo de figura do Direito e isto o STF, sentenciou ao cassar suas   decisões  condenando o ex-presidente  Lula à prisão e impedindo-o de ser candidato contra Bolsonaro.

Felipe Santa Cruz teve seu nome indicado para concorrer a governador do Estado do Rio, mas sua campanha não decolou.

Encontro

O ex-prefeito de Niterói e pré-candidato ao Governo do Estado Rodrigo Neves cumpriu agenta intensa durante a semana na Baixada Fluminense. Ele conversou com vários prefeitos como Waguinho, Jorge Miranda e Rogério, bispos da Igreja Católica e lideranças evangélicas, além de participar de reuniões com sindicatos e associações comunitárias. Uma das lideranças que ele conversou foi com o ex-prefeito de Caxias, Zito, de quem afirma ter ouvido boas sugestões para reconstrução daquela região, tão importante e esquecida do Estado do Rio.

No topo do mundo

O dia 12 encontrou o ambientalista Axel Grael no topo do mundo da alegria.

Atual prefeito de Niterói, ele teve a oportunidade de conversar com o secretário-geral da ONU e prefeitos participantes da Conferência de Defesa do Clima, em Glasgow, traçando o retrato de Niterói como uma cidade de marcantes e muitas ações em defesa do meio ambiente.

Projetou a imagem da Cidade Sorriso e defendeu o Brasil, alvo de críticas internacionais.

Neto do dinamarquês Preben Schmidt, Axel honra a descendência nórdica e foi honrado ao ser informado, ali, do resultado da pesquisa do GERP com a população niteroiense dando nota elevada à análise da sua administração.

O outro ambientalista

Mas neste sábado, dia 13, é dia pra se festejar outro ambientalista. É o aniversário de Stuessel Wellington de Barros Amóra, de origem diversa. Nasceu em Araçuai, cidade das secas ou das enchentes, no sofrido Vale do Jequitinhonha. O pai nordestino do Ceará o trouxe para cá, permitindo-lhe cultivar a natureza de forma participativa.

Coube a ele aprimorar o palno urbanistico de bairro modelo idealizado por outro mineiro, José Carlos de Mello Ourivio. Revolucionando, na década de 70, criou a Sociedade de Preservação e Proteção Ambiental e Urbanística de Camboinhas (Soprecam), um novo estilo de associação de moradores, até hoje uma modelar organização. Seu desempenho, faz de Camboinhas um modelo de concreta participação comunitária na defesa da qualidade de vida.

Passados 50 anos de dedicação merece “medalha de ouro”, mesmo não sendo mais presidente da exemplar organização.

MORADIA POPULAR
Em contrapartida à expansão voltada para classes de renda mais elevada em Niterói, São Gonçalo está assistindo a lançamentos de conjuntos populares. Os dois mais recentes, num total de 1,1 mil unidades foram autorizados para os bairros de Vila Lage, mais perto da Ponte, e do Arrastão (340 unidades em 17 blocos) na região norte gonçalense, perto de duas estradas.
A Prefeitura de Niterói avançou no programa de regularização fundiária para o sub-bairro Vila Ipiranga e está avançando em medidas para regularização da desejada reocupação dos 310 apartamentos do antigo edifício Rio-Niterói, o chamado “Prédio da Caixa”, mas ainda não anunciou o seu plano de habitação popular a ser cumprido em 2022.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − 2 =