Painel: A longa noite do Sete de Setebro e o dia seguinte

Mais pragmático que filosófico este repórter está mirando mais a notícia do caos pós 7 de Setembro, com o retorno do feriadão e com a dispersão após a gigantesca manifestação programada pelos radicais governistas para  o fim da tarde  e o anoitecer de hoje, em São Paulo.

Multidões de manifestantes estarão de retorno às suas bases esse misturarão com os outros milhões de brasileiros que romperam o isolamento e estão curtindo os atrativos das praias, das serras e das baladas, como mesmo sentimento de participação vivido com o fenômeno do cancelamento do aguardado embate entre Brasil e Argentina previsto também para São Paulo.

O grande público está se queixando da pobreza de notícias sobre o “Dia B”.  As esquerdas teriam optado por evitar demonstração de força, não dando sinais de reação a uma imaginária tentativa de golpe. As Forças Armadas não se manifestam, mas impediram qualquer convulsão em Brasília, o que levou o presidente a trocar o parlatório do Planalto por um palanque na Avenida Paulista, centro da maior concentração populacional brasileira.. 

Mas o clima é preocupante ante as trovoadas como a de um  ativista, preso, por revelar a existência de um plano eliminar” o ministro  do STF mais odiado pelo bolsonarismo.  Seria um plano, como disse, arquitetado por um grande empresário que teria outras fontes  de apoio.

Instituições financeiras elevam estimativa de inflação para 7,58%

A previsão do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a inflação oficial do país, subiu de 7,27% para 7,58%, neste ano. É a 22ª elevação consecutiva na projeção. A estimativa está no boletim Focus de ontem, pesquisa divulgada semanalmente pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Para 2022, a estimativa de inflação é de 3,98%. Para 2023 e 2024, as previsões são de 3,25% e 3%, respectivamente.

A projeção para 2021 está acima da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75% para este ano, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é de 2,25% e o superior de 5,25%.

Em julho, a inflação subiu 0,96%, o maior resultado para o mês desde 2002, quando a alta ficou 1,19%. Com o resultado, o IPCA acumula alta de 4,76%, no ano, e 8,99%, nos últimos 12 meses.

Os dados de agosto devem ser divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na próxima semana, mas o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, registrou inflação de 0,89% no mês passado, a maior variação do IPCA-15 para um mês de agosto desde 2002 (1%).

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 5,25% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Para o mercado financeiro, a expectativa é de que a Selic encerre 2021 em 7,63% ao ano. Para o fim de 2022, a estimativa é de que a taxa básica suba para 7,75% ao ano. Tanto para 2023 como para 2024, a previsão é 6,5% ao ano.

Filmes inesquecíveis

Enquanto aguardamos o  amanhã,  o tempo nebuloso desta segunda-feira,  nos conduz a rever os filmes pós-guerra que vivemos nestes 67 anos após o suicídio de Getúlio Vargas, denunciando os interesses internacionais para escravização dos brasileiros.

Líder do golpe, Lacerda tinha sido comunista e tornou-se líder da direita., apoiado por militares não nacionalistas. Os comunistas, mesmo no barco do “Petróleo é nosso”, temiam um novo golpe getulista. No dia 25 de agosto a linha da “Imprensa Popular” mudou, na ampla exaltação do Presidente que saiu da vida para entrar na história..

No ano seguinte foi eleita chapa JK-Jango que governou o país em tranquilidade, de 1955 a 1960,

cumprindo a meta de gerar para o Brasil “50 anos de progresso em cinco anos de um governo” calcado no lema do Movimento Nacional Popular Trabalhista lançado no Estádio do Pacaembu.

E, mais uma vez, este repórter estava lá, mesmo ainda não sendo eleitor,

Pulando a história

Certamente os leitores se recordam dos fatos subsequentes: o contragolpe é desferido pelo Marechal Henrique Dufles Teixeira Lott para garantir a posse  dos eleitos, mesmo sem a “maioria absoluta” (51% dos votos) defendida pela UDN-golpísta, derrotada nas urnas mas muita ativa com grupamentos  civis como os jovens agitadores do “Clube da Lanterna” ou aquelas mulheres do”Deus com a Família pel a Liberdade”, denunciando a “presença comunista” na chapeleira, dentro da linha norte-americana do “macarthismo”.

Era a mesma bandeira quando , em agosto de 1961, se tentou impedir a investidura  do vice-presidente  João Goulart, após a renúncia de Jânio Quadros, por não aceitar ser tutelado.

64 chegou com 10 anos de atraso

Com outros personagens, estes grupos articularam o golpe de 64, que teve desfecho com a precipitação do general Hamilton Mourão, trazendo tropas de Juiz de Fora para o Rio.

Ele se precipitou em função do comício de 13 de maio n Central do Brasil, com grande concentração popular organizada pelo governo e os sindicatos que apoiavam as Reformas de Base propostas por Jango, situação agravada com a manifestação dos marinheiros– quebrando a hierarquia militar,  antigo Automóvel Clube do Brasil.

STF, novo endereço

O clima é de insegurança para  o Supremo Tribunal Federal, já antes alvo de ataques por bombinhas de fanáticos.

Mesmo com o atual bloqueio de Brasília haverá clima para o seu equilibrado funcionamento na Praça dos Três Poderes?

Certamente os Ministros, após o oito de setembro, haverão de tomar ou prometer medidas duras contra os que estão aparecendo na Internet com ameaças gravíssimas à  integridade dos seus ocupantes.

Certamente os Ministros se lembram daquele atentado a bomba contra o Rio Centro quando bombas explodiram no colo, de militares subalternos que as iriam detonar numa festa pelo Primeiro de Maio.

Aqui não tem talibã

Os EUA retiraram suas tropas do Afeganistão e não querem ver o Brasil perdendo o rumo. As relação de Bolsonaro com Biden não são boas como acontecia na era Trump . Se não tem tropas aqui, tem muitos recursos que retirados, numa situação de ruptura, agravarão a situação econômica do país.

E já temos uma visível ameaça chinesa com a redução da presença dos seus navios em nosso litoral.

No norte e no sul, temos a Argentina e a Venezuela cujos presidentes são alvos de criticas do sistema vigente no Brasil, à exemplo do regime cubano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =