Padres ganham cemitério exclusivo em Rio Bonito

Os quase 200 padres da Arquidiocese de Niterói, que se estende até Armação dos Búzios e Silva Jardim, já não precisam se preocupar com dificuldades para os sepultamentos, que ocorrem geralmente depois que eles se aposentam, aos 75 anos de idade.

A Arquidiocese de Niterói começou a implantação de um cemitério exclusivo para os padres, numa área junto ao sítio onde se realizam os retiros espirituais e grandes encontros do Clero Arquidiocesano.

Consta que o primeiro cemitério exclusivo para receber padres surgiu há 155 anos em Aracati, no Ceará, mas existem outros inclusive um no Caju, onde também existem cemitérios para judeus e protestantes.

Em Niterói chegou a funcionar uma casa adquirida pelo Monsenhor Elídio Robaina, para abrigar os padres aposentados que não possuíssem moradias. A Casa Cura D´Ars, defronte ao Solar do Jambeiro passou a ser residencia do primeiro Bispo Auxiliar e hoje atende à Paróquia de N.S. Das Dores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =