Paciente em Maricá se recupera da Covid-19 após 185 dias de internação

Mais de seis meses de luta. Esse foi o tempo que Jorge Luiz Machado, de 59 anos, ficou internado no Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara, em Maricá, para conseguir vencer a Covid-19. Ele surpreende as estatísticas da doença e é um sopro de esperança para quem está na luta contra a infecção que já matou mais de 300 mil pessoas em todo o Brasil.

Jorge Luiz era morador de rua e deu entrada na unidade de saúde no dia 7 de setembro de 2020, onde ficou internado até receber alta em 10 de março de 2021. Passou por muito setores desde emergência, teve parada cardiorrespiratória, ficou no CTI, passou por procedimentos como traqueostomia e ficou muitos dias na área semi-intensiva para reabilitação.

“Queríamos que ele recuperasse a função de deglutição, mas ele não evoluiu de forma favorável. Vimos que ele havia feito uma lesão de traqueia e tivemos que fazer uma IGTT (procedimento cirúrgico chamado gastrostomia, feito quando o paciente, por vários motivos, não consegue receber o alimento via oral). Durante esse tempo todo de internação, o Jorginho gostava de brincar, embora não conseguisse se comunicar bem por palavras. Como ele não tem família, pelo menos não presente, apenas amigos, acabamos criando um vínculo de acolhimento ainda maior. A alta dele foi uma conquista e uma vitória para todos nós. Tínhamos essa preocupação com ele no pós”, relatou a médica da semi-intensiva, Tami Vieira.

Jorge teve alta e está se recuperando na casa de repouso Lar Betel, em Inoã.

“Conheço o Jorge há 30 anos e o tenho como um filho. Felizmente ele está se recuperando bem. Ainda tem dificuldade na fala e nos movimentos, mas já temos marcado a visita da fonoaudiologia e da fisioterapia, tudo aqui pelo Posto de Saúde de Inoã. Estamos seguindo todos os cuidados solicitados pelos médicos. Jorge não tem febre, segue se alimentando por sonda e a cada dia ela ganha mais força. Logo ele voltará a andar e a falar”, pontuou a pastora Célia Regina, que administra a casa de repouso.

Emoção em Niterói

Em Niterói também houve casos de internações mais longas do que o normal. Foi o que aconteceu com Bruno Hiarley Ribeiro Barbosa, de 13 anos, que ficou 33 dias internado no Hospital Icaraí (HI), que fica no Centro da cidade.

“Bruno foi admitido na Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrico com diagnóstico do SARSCoV2, vírus que causa a Covid-19. Ele ficou mais de quatro semanas em coma induzido, com necessidade de ventilação mecânica e drogas para funcionamento cardíaco, renal e para funcionamento adequado da pressão arterial. O que chama mais atenção é que o quadro dele não abriu pela parte do sistema respiratório. Ele teve um quadro praticamente exclusivo neurológico o que fez com que demorasse um pouco o diagnóstico da unidade de onde ele veio transferido para a gente. O mais importante é que após ele passar por todo esse período de dificuldade, pelo coma, pela internação prolongada ele recebeu alta da nossa unidade praticamente sem sequelas que comprometam ele de levar uma vida normal”, explicou o médico Gabriel Faria, gestor da UTI Pediátrica do HI.

Raquel Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =