OS que gerencia hospitais e UPAs é descredenciada

Wellington Serrano –

As cidades de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí podem ter uma nova empresa responsável pelos atendimento nas UPAs e em hospitais públicos. A Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro descredenciou a Organização Social (OS) Instituto Lagos Rio, responsável pela gestão das unidades de saúde. A Secretaria informou que a instituição continuará na gestão das unidades de saúde até o início da nova gestão e que a Lagos Rio fora inabilitada apenas no último edital de concorrência, por “não apresentar todos os documentos necessários”.

Na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) 24 Horas do Fonseca, os pacientes encontram muita demora no atendimento. O local conta com poucos funcionários e uma fila se formou no posto de urgência do bairro.

“Cheguei às 13h e só tô saindo agora, às 17h30min. Minha mãe, que tem 64 anos, estava com pressão alta, tonteira, não era uma coisa complicada, mas penamos para obter o atendimento. Desde de que chegamos está muito cheio e só tinha uma pessoa na sala de medicação para atender, no corredor. Muito complicado”, criticou Bruna Blanquett Rocha, de 35 anos.

Desde 2016, a Organização Social (OS) enfrentou problemas de pendências jurídicas. Os profissionais da saúde demitidos chegaram a fazer uma manifestação em frente à sede da instituição, exigindo o pagamento de direitos fundamentais, como as rescisões, FGTS e seguro-desemprego.
Nos últimos meses, as UPAs administradas pela Lagos Rio sofreram demissões em massa. Médicos, enfermeiros, assistentes sociais, auxiliares e técnicos de enfermagem, foram dispensados sem a restituição dos seus direitos trabalhistas. Segundo a Federação Nacional dos Médicos, já ocorreram cerca de 400 demissões, somando todas as unidades gerenciadas pela OS, que dispensou os funcionários de saúde alegando falta de repasse de verbas pelo governo do estado.

Procurada, a assessoria de imprensa do Instituto Lagos Rio disse que houve um equívoco no ato e que a instituição está recorrendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *