Os áureos tempos da Ponta D’Areia duram até hoje

Raquel Morais

O bairro Ponta D’Areia é um dos bairros mais tradicionais de Niterói e agora será um dos núcleos de filmagens de uma novela da autora Glória Perez. A informação foi confirmada pela Associação dos Moradores do Morro da Penha e Portugal Pequeno (AMMOPEPPE) e o núcleo de produção da TV Globo já esteve no bairro para fotografar os principais pontos, já que um trecho do Portugal Pequeno será reconstruído na cidade cenográfica para as gravações.

A comunidade está contente com a novidade que terá ênfase, principalmente, na beira do cais da Rua Miguel Lemos e todo o trecho da Barão de Mauá. Moradores lendários do bairro também vão servir de referência para a trama, que se chamará A Flor da Pele. “Estamos todos felizes com essa novidade. Pelo que fiquei sabendo no encontro com o grupo a história será inspirada na chegada dos portugueses em Niterói e na Zona Sul do Rio”, explicou o presidente da AMMOPEPPE, Adriano Felício de 40 anos, que também é auxiliar administrativo.

E conhecendo de perto a história dos portugueses, o comerciante Marcelo Alves, 47 anos, cresceu dentro do restaurante do pai, que serve até hoje o tradicional ‘bacalhau à portuguesa’. “Meu pai veio fugido de Portugal para o Brasil e na década de 30 abriu o restaurante, que se chamava Bar Vale de Cambra. Hoje eu assumi o negócio da família e o Decolores continua com uma clientela fiel. Quem sente saudade da comida portuguesa encontra aqui toda essa história e sabor”, comentou.

Outra figura importante do bairro é o conhecido barbeiro Adilson, da Barbearia Tavares, que corta cabelo e faz barba na mesma loja há 50 anos. Ícone no bairro ele lembra na década de 90 uma gravação que aconteceu no bairro com a Malu Mader (A Justiceira). “Eles estavam gravando há dias com muita chuva e frio e um certo dia dois figurantes não apareceram nas gravações. Então a produção me pediu para eu ser figurante mas eu não quis. Por semanas ficaram implicando comigo que eu perdi a chance de beijar a Malu Mader”, lembrou aos risos.

Em nota oficial a associação destacou “o contexto histórico que nosso bairro possui (…) os traços religiosos como a igreja de N.S. de Fátima, construída em 1940, além de diversas construções baseadas na arquitetura Portuguesa. Não podemos esquecer do 1º Estaleiro Privado do Brasil, aqui construído pelo maior ’empreendedor’ que o Brasil já teve, Irineu Evangelista, o famoso Barão de Mauá. Tudo isso reunido em um cantinho com ar bucólico, denominado Portugal Pequeno”, reforçou o informe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *