Operação da PF contra pedofilia em Niterói tem envolvido conduzido à delegacia

Pelo menos uma pessoa foi conduzida para prestar esclarecimentos, na Delegacia da Polícia Federal em Niterói, durante operação que apura crimes de abuso sexual contra menores de idade e divulgação de vídeos na “DeepWeb”, que é uma espécie de “camada oculta” da internet, onde criminosos costumam disseminar imagens do tipo. A Operação Thumbring foi deflagrada pelos agentes, na manhã desta quinta-feira (10), e teve alvos em Niterói, Itaboraí e Saquarema.

De acordo como delegado responsável pela ação, não houve prisões, apenas buscas e apreensões. No entanto, uma pessoa foi conduzida à Delegacia da PF em Niterói e foi ouvida, ao longo de toda a manhã. Não foi informado se seria um suspeito, testemunha ou vítima. Até o fechamento desta edição, não havia sido divulgado o balanço final da operação. Foram expedidos quatro mandados de busca e apreensão.

Pelo menos uma pessoa foi conduzida para prestar esclarecimentos – Vídeo: Vítor d’Avila

Segundo a PF, a investigação foi coordenada por meio de uma força tarefa policial internacional, que conseguiu identificar um cidadão brasileiro em situação de abuso sexual envolvendo menor de idade, em fotos e vídeos disseminados pela DeepWeb, em sites especializados neste tipo de conteúdo. A corporação, no entanto, não divulgou se o acusado já foi identificado ou preso.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os mandados foram expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal de Itaboraí/RJ e o suspeito responderá perante a Justiça Federal pelos crimes de estupro de vulnerável majorado, produção de conteúdo pornográfico envolvendo criança, bem como pela divulgação e armazenamento deste conteúdo, com pena máxima de mais de 50 anos de reclusão.

A Polícia Federal também informou que o nome Thumbring diz respeito ao nome dado pela série de fotos e vídeos com conteúdo pornográfico infantil disseminados pelo suspeito na DeepWeb. A corporação também apurou, durante a investigação, que autor aparece usando nos referidos vídeos um anel de dedão.

Outro caso

Um dia antes, na quarta-feira (9), outra operação foi deflagrada em combate à pornografia infantil. Mandados de busca e apreensão contra suspeitos de pornografia infantil foram cumpridos em vários estados do Brasil e em mais cinco países. A ação é a oitava etapa da operação Luz da Infância, do Ministério da Justiça e Segurança Pública. No Rio de Janeiro, os mandados foram cumpridos com apoio da Polícia Civil.

O objetivo da ação era identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. Foram 176 mandados de busca e apreensão para serem cumpridos no Brasil e em mais cinco países: Argentina, Estados Unidos, Paraguai, Panamá e Equador. Até o fechamento desta edição, 41 pessoas foram presas em flagrante, 27 no Brasil, 4 no Paraguai e 10 na Argentina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =