Ondas de 3 metros fazem a festa dos surfistas no Itacoatiara Big Wave

O tempo fechado e chuvoso não impediu que atletas nacionais e internacionais participassem do primeiro dia do Itacoatiara Big Wave, a competição de grandes ondas que aconteceu em Niterói – 26 anos após o primeiro campeonato desse porte na cidade. Nesta sexta-feira (6), as ondas chegaram a 3 metros. Os campeões foram o pernambucano Paulo Moura e a carioca Michaela Fregonese. O evento contou ainda uma categoria de triagem local, apenas com surfistas de Niterói. O vencedor desta bateria, Guilherme Felisberto, teve direito a competir com os atletas profissionais.

Fotos: Marcello Almo

As disputas começaram com a participação de atletas “big riders” nacionais e internacionais como Lucas Chianca, Pedro Calado e o recordista do Guinness Book, Rodrigo Koxa, entre outros. Foi a primeira vez que uma bateria feminina entrou no circuito brasileiro deste tipo de competição e contou com a participação da niteroiense Raquel Heckert. A competição seguiu o formato das etapas do circuito mundial de surf (Big Wave Tour). O evento conta com o apoio da Prefeitura de Niterói, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e da Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur).

O secretário de Esporte e Lazer, Luiz Carlos Gallo de Freitas, disse que o evento foi um sucesso e serviu como base para que, no próximo ano, Niterói possa entrar na disputa para trazer uma das etapas do campeonato mundial para a cidade.

“Niterói já é berço do surfe. Com realização deste campeonato, abrimos uma porta para que, no ano que vem, Niterói seja candidata para sediar uma das etapas do mundial de Big Wave para a cidade. Temos também que agradecer aos surfistas que nos orientaram e mostraram que Itacoatiara tinha potencial para receber esse tipo de evento. Agora é olhar pra frente e buscar uma etapa do mundial”, afirmou Gallo.

A atleta niteroiense Raquel Heckert, de 26 anos, umas das participantes feminina, não escondeu a felicidade de estar participando do evento em sua cidade.

“Não são muitas mulheres no mundo que surfam ondas grandes, então me sinto muito honrada de estar participando de um evento desse no Brasil, e na praia que eu surfo desde os 13 anos. É muito bom ter a Prefeitura apoiando o surfe porque o esporte precisa de mais reconhecimento. É muito importante termos essa estrutura, a parceria do Município, trazendo os melhores atletas do Brasil para Itacoatiara”, declara Raquel.

Já o competidor Paulo Diego Imbica (30), também de Niterói, que ficou em segundo lugar na categoria de triagem local, disse que foi muito gratificante participar desse evento em Itacoatiara, que é palco das maiores e mais fortes ondas do Brasil: “Estou muito feliz, independente do resultado, de competir na minha cidade”.

Resultado – A colocação final no masculino foi: Paulo Moura, Pedro Calado, Lucas Chumbo, Felipe Cesarano, Matheus Faria e Rodrigo Koxa. Já no feminino, o primeiro lugar foi de Michaela Fragonese e o segundo de Raquel Heckert.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *