Obras da Nova Catedral seguem em ritmo acelerado

Raquel Morais

A etapa da fundação para apoio da cúpula, que terá 60 metros de diâmetros, da Nova Catedral São João Batista, construída atrás do Terminal Rodoviário João Goulart, no Centro, está em ritmo acelerado. O engenheiro responsável pela obra afirmou que 23% dessa fase está concluída e que já foi triplicada a quantidade de máquinas perfuratrizes, para acelerar a construção. Ao todo são 60 pessoas trabalhando no canteiro de obras entre operacional executivo, de suporte e técnicos no concreto.

Aloísio Lannes Oliveira, engenheiro responsável pela obra através da Mitra Arquidiocesana de Niterói, informou que já foram instaladas 30 estacas de um total de 131, entre raízes e hélices, que são como as colunas de uma construção comum. Para essa construção da ferragem uma Central de Armação ocupa um lugar do terreno, onde funcionários fazem todas essas estacas. “Assim consigo controlar a produtividade, a qualidade e até mesmo a economia com a compra do material bruto”, explicou Lannes.

Duas retroescavadeiras, duas betoneiras de concreto bombeado, muita ferragem e mão de obra marcam o espaço, que ainda tem a cruz fincada na lateral do terreno. Até a próxima sexta-feira mais uma máquina perfuratriz deverá chegar ao local, o que totalizará quatro equipamentos para perfurar o solo. Entre 15 e 20 desse mês também está previsto o início da cavação das estacas dos três blocos de sustentação, que vão totalizar 30 fundações. A previsão de término dessa etapa é novembro. “As obras estão atendendo as expectativas, mas sempre podem ser melhoradas. Está tudo sendo feito com muita atenção e com padrão de qualidade e segurança. Estamos sempre em busca de uma melhoria contínua”, comentou Aloísio.

Em nota, a Arquidiocese de Niterói informou que ‘precisa agora triplicar também o volume de doações’. “Como tudo na vida as fundações são o marco originário, o início de tudo. Agora temos a oportunidade de realizar esse grandioso sonho e contamos com a colaboração nesse projeto de arte e de fé, deixando registrado o nome dos doadores, no Caminho da Gratidão. Esse caminho será um espaço sagrado dedicado aqueles que fizeram parte da construção através da doação. Uma galeria especial com a homenagem gravada em placas de cristal, personalizadas, formando um vitral moderno e único na Catedral”, comentou Dom José Francisco, Arcebispo de Niterói. Para saber mais desse projeto basta acessar o site www.caminhodagratidao.com.br/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + dezesseis =