Obras acabam, mas IFRJ só abrirá em 2019

Raquel Morais –

As obras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRJ), na Estrada da Florália, no Sapê, terminam em 28 de abril. O cronograma foi adiantado após vistoria da parte técnica nas obras no início da semana passada, já que a previsão era de conclusão em agosto desse ano. Apesar das obras terminaram antes do esperado, a inauguração só deve acontecer em 2019, já que falta verba para mobiliar a unidade, equipá-la com ar-condicionado e outros complementos.

A construção está muito adiantada, segundo nota da instituição, em estágio de finalização da biblioteca, do bloco acadêmico e do auditório; as outras partes estão em 80% de conclusão. No prédio acadêmico estão sendo instalados os pisos e azulejos. Segundo o diretor de implantação do novo campus, Eudes Pereira, a inauguração não significará o deslocamento para o campus. “Não tem recurso para mobiliar e instalar ar-condicionado e isso só deve acontecer em 2019. A estrutura está pronta e estamos pretendendo realizar uns pequenos cursos ainda esse ano. Esperamos em junho uma emenda parlamentar para tentar um orçamento e para 2019 começar a funcionar definitivamente”, explicou.

Sobre os investimentos do Governo Federal, Eudes comentou que esse ano eles não liberaram nenhum recurso para investimento da escola padrão de Niterói, somente para custeio. “Precisaríamos de R$ 3 milhões para começar a funcionar minimamente”, completou. O adiantamento do cronograma se deu, segundo o diretor, por um aumento no número de operários trabalhando no local.

Segundo informações técnicas, o terreno tem aproximadamente 25 mil metros quadrados, com capacidade para receber 1,5 mil alunos, 70 professores e 45 técnicos administrativos. O IFRJ está sendo construído em um terreno cedido pela Prefeitura de Niterói na Estrada Washington Luiz, As obras foram iniciadas em novembro de 2015 e têm investimento de cerca de R$ 12 milhões. Em 2015, a Prefeitura havia informado que a escola técnica terá 12 salas de aula, auditório, ginásio, biblioteca, quadra poliesportiva e um bloco que contará com laboratórios específicos para cada curso que será oferecido. Além do campus Niterói, a instituição possui outros cinco campi em fase de implantação pelo Plano de Expansão III do MEC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 4 =