Obra parada do Huap pode ter aumentado população de mosquitos

Wellington Serrano –

Moradores que são vizinhos do Hospital Universitário Antonio Pedro (Huap) estão reclamando que, por causa de obras paradas na instituição, nunca tinham convivido com tantos pernilongos como agora. A fisioterapeuta Marcele Gomes acredita que a água parada em uma área de um fosso dos elevadores estaria aumentando a população de mosquitos. Ela desconfia que, por causa disso, outros vizinhos estão doentes devido a diversos casos de chikungunya.

A preocupação é maior porque Marcele tem um bebê de apenas um mês, que já foi picado pelos insetos. “Até uso um mosquiteiro no carrinho da minha filha porque fico com medo de ela ser picada de novo”, disse a fisioterapeuta.

A assessoria do Huap, responsável pelas obras, informou para A TRIBUNA que existem muitos elevadores no local e que não localizou o possível local de foco do mosquito.

A Prefeitura, através do Centro de Controle de Zoonoses, informou que uma equipe irá ao local esta semana realização de inspeção, orientação e controle químico, caso necessário.

O órgão disse que até o momento foram notificados 845 casos suspeitos de chikungunya em todo o município de Niterói.

Prédios inacabados
No início do ano, a UFF teve como garantia do governo federal que a partir do segundo semestre receberá R$ 150 milhões para conclusão das obras de construção dos prédios do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional em Campos dos Goytacazes, a Faculdade de Farmácia, o Instituto de Arte e Comunicação Social e a Faculdade de Medicina (estes, em Niterói), que estão paradas há quatro anos. Além de R$ 19 milhões para a conclusão do prédio do Instituto de Química, no Campus da Praia Vermelha e R$ 15 milhões para a reforma do prédio do antigo Cinema Icaraí, que está abandonado e fechado por tapumes.

O repasse da quantia foi acertado no fim de janeiro em uma reunião entre os ex-reitores Roberto Salles e Pedro Antunes com o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Rodrigo Maia (DEM), no Campus do Valonguinho da UFF, onde Salles e Antunes entregaram ao parlamentar um documento contendo reivindicações para a conclusão das obras da universidade que estão paralisadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − três =