Obra para construção de antena de telefonia em APA revolta moradores de Rio das Ostras

Moradores do entorno da Área de Preservação Ambiental (APA) da Lagoa de Iriry, em Rio das Ostras, estão indignados com o início de uma obra para a construção de uma antena de telefonia e denunciam um polêmico alvará emitido pela Prefeitura, que autorizou a obra em área de preservação ambiental. Eles dizem que um antigo alvará tramitou por dois anos no Executivo e foi arquivado e que, estranhamente, agora a Secretaria de Obras emitiu um novo alvará sem passar pela Secretaria do Meio Ambiente. Na área, só é permitido a construção unifamiliar com várias limitações.

“Já fizemos denúncia no Ministério Público, reclamação na Prefeitura, contestando a Secretaria de Obras e fizemos reclamação na Secretaria do Meio Ambiente que esteve na obra e disse que está de mãos atadas diante do alvará expedido pela Secretaria de Obras e disse que só poderia multar a obra por ter desmatado o local como uma compensação. Estamos tentando falar diretamente com o prefeito e iremos tentar uma Ação Civil Pública para impedir o andamento da obra”, disse um morador que pediu para não ser identificado.

Os moradores denunciam que já aconteceram várias tentativas de instalação de antena no local, mas não foram aprovadas devido a área ser de Ocupação Controlada por se tratar de área de manejo no entorno da APA de Iriry.

Procurada a Prefeitura de Rio das Ostras não se pronunciou até o fechamento da edição, assim como a Secretaria de Obras e do Meio Ambiente que preferiram o silêncio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *