Obra de recuperação do calçadão da Praia de Piratininga é anunciada

Intervenção começa na segunda-feira (24) e deve ser concluída em até quatro meses, com investimento de R$ 7,8 milhões

Do papel à realidade. O anúncio do início das obras de estabilização e recuperação do calçadão da Praia de Piratininga, na Região Oceânica, feito nesta quinta-feira (20) pelo prefeito Axel Grael (PDT), e com data de início já marcada para a próxima segunda-feira (24), devem atender não só a uma antiga reivindicação dos moradores do bairro, como também deverá trazer uma solução definitiva para proteger o local das fortes ressacas, que afetam a faixa de areia.

A estimativa da prefeitura é de que as obras tenham duração de quatro meses. O custo informado é de R$ 7,8 milhões, neste incluído o trabalho de paisagismo no calçadão e a construção de um posto salva-vidas.

De acordo com o projeto, a obra na orla da praia de Piratininga será realizada no trecho entre as ruas Jornalista Umbelino Silva e João Gomes da Silva. Nesta área, será construída uma contenção com cortina atirantada e estacas hélices. A prefeitura informou que o Programa Região Oceânica Sustentável (PRO Sustentável) realizou estudos relacionados à dinâmica costeira, com ênfase na solução estrutural, para conter os fenômenos que causam a erosão da praia e frequentes eventos de desabamento do calçadão da Praia de Piratininga durante as ressacas.

“Essa é uma obra muito esperada, que trará solução definitiva para proteger o calçadão da Praia de Piratininga das fortes ressacas que ocasionaram a diminuição da faixa de areia, através da tecnologia inovadora de contenção com cortina atirantada e estacas hélice”, afirmou o prefeito Axel Grael.

A coordenadora do Programa Região Oceânica Sustentável (PRO Sustentável), Dionê Castro, explicou que essa obra do calçadão é uma entre outras intervenções que serão realizadas na Praia de Piratininga.

“Realizamos um estudo de mais de um ano para darmos uma solução para a Praia de Piratininga, que periodicamente sofre com ressacas. Esse estudo apontou que a melhor decisão técnica e econômica é a implantação da reposição do estoque de areia na Praia de Piratininga. Será feito um muro de contenção até que se recupere toda a faixa de areia. É um trabalho bem estruturado, com uma estrutura moderna,” disse Dionê.

Em novembro de 2020, a Prefeitura abriu concorrência para as obras no calçadão de Piratininga, mas o processo recebeu vários recursos devido ao aumento do valor do aço em função da pandemia. Isto resultou na anulação da licitação. O edital foi refeito e o resultado publicado no Diário Oficial em janeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.