“O Menino e as bolas de gude”, uma história de superação

A verdadeira história de um pequeno autista, com essa premissa o livro “O menino e as bolas de gude”, do jornalista e escritor Mário Leiland foi lançado na última quinta-feira (14) às 20 horas no plenário da Câmara de Vereadores, no Centro de Niterói. A história gira em torno do menino autista Pedrinho, que acaba desenvolvendo diáolgos com suas bolinhas.

“O livro se passa na década de 60 e é baseado em uma história real, em uma época onde o autismo não tinha atenção. A história conta a tragetória do desenvolvimento de Pedrinho, quando um médico resolve dar apoio ao menino, abrindo portas para seu desevolvimento psicossocial, alcaçando a condição de andar e progredir intelectualmente aop ponto de casar-se, ter filho e tornar-se escritor”, explicou o autor do livro.

Mário contou ainda que a história é leve, voltada para o público infanto juvenil, mostrando uma realidade muitas vezes não vista por todos. “Mas é um livro que muitos podem ler, como profissionais da saúde, pedagogôs e pessoas que possuem autistas na família, porque mostra o progresso de tratamentos, que na época que se passa a história, eram raros”, esclareceu.

Parte do lucro arrecadado com a venda dos livros será doada para a Pestalozzi. “Tenho trabalhado para tornar essa história em um filme e abrir portas para esse assunto que pode ser um tabú para alguns. Além disso, a segunda parte da história de Pedrinho já tá sendo escrita, quando ele já está jovem onde passa pelas mesmas difuldades de um adolescente até a vida adulta e suas conquistas”, lembrou Mário Leiland.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *