Números do ISP confirmam queda nos homicídios e alta nos estelionatos

Augusto Aguiar

O mais recente levantamento do Instituto de Segurança Pública (ISP), relativos ao mês de dezembro do ano passado, aponta que o Estado registrou queda de 12% nos homicídios dolosos (com intenção de matar) em 2020, na comparação com o mesmo período de 2019. No ano passado foram 3.536 vítimas na comparação com 4.004 do ano anterior. Este é o menor valor para o indicador desde 1991, quando teve início a série histórica do ISP. A taxa por 100 mil habitantes, que também foi a menor da série histórica, ficou em 20,4. Só em dezembro de 2020, os homicídios dolosos tiveram declínio de 15% em relação ao mesmo mês de 2019.

Em Niterói, a região do Centro registrou dois casos na área da 76ª DP, totalizando nove em todo o ano, uma queda de 20 registros em relação à 2019. Na jurisdição da 77ª DP (Icaraí) não houve registros no mês de dezembro do ao passado e o acumulado do ano foi de quatro ocorrências, uma a mais do que no mesmo período de 2019. Na Zona Norte, sob a responsabilidade da 78ª DP (Fonseca) foi registrado apenas um homicídio em dezembro de 2020, contra dois em 2019.

Na área da 79ª DP (Jurujuba), em dezembro último foi registrado apenas um caso, mesmo número de 2019. No acumulado do ano foram seis ocorrências contra 13 em 2019. Na Região Oceânica, área da 81ª DP (Itaipu) foram registradas duas ocorrências em dezembro e no ano anterior, apenas uma. Na soma de casos foram oito em 2020 contra 14 em 2019. Ao longo de todo o ano passado, a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG) passou a investigar 23 ocorrências do tipo naquela região, contra 48 em 2019.

Com relação aos crimes de estelionato, a Delegacia do Centro registrou 55 casos no último mês de dezembro e 62 no mesmo período de 2019. De janeiro a dezembro de 2020 foram registradas 735 ocorrências, contra 610 em 2019, aumento de 20,5%. Na Zona Sul, foram 35 na área da 77ª DP contra 34 em 2019. De janeiro a dezembro de 2020 foram 629 e em 2019, o que representa um aumento de 21,9%. Na 79ª DP foram seis em dezembro de 2020 e sete em 2019, sendo que no acumulado de janeiro a dezembro foram registradas 153 casos contra 129 em 2019, um aumento de 18,6%. Na Zona Norte da cidade, área da 78ª DP, foram 16 casos contra 23 em 2019, mas na comparação dos acumulados, foram 354 casos no ano passado contra 258 no ano retrasado, alta de 37,2%. Na Região Oceânica, foram 27 casos no último mês do ano passado contra nove no mesmo período de 2019, alta de 18 ocorrências. Na comparação anual, foram 213 casos em 2020 contra 200 em 2019, alta de 6,5%.

Segundo o ISP, o isolamento social também pode explicar o aumento dos casos de estelionato (18%) em 2020. O crescimento mais acelerado começou a ser observado a partir do mês de maio e, o ambiente virtual foi o local em que o crime mais foi praticado. Houve um aumento de 198% dos casos de estelionato na internet no ano passado na comparação com 2019, ou seja, o número de crimes foi três vezes maior.

No Estado, indicador Crimes Violentos Letais Intencionais – soma de homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal seguida de morte – manteve em dezembro a tendência de queda observada nos nove meses anteriores (16%). Houve ainda a redução de 12% em todo o ano de 2020, se comparado com 2019, chegando ao menor valor para o período desde 1999. O ano de 2020 também foi o ano com o menor número de mortes de policiais em serviço e em folga desde 1998. No total, foram 17 policiais civis e militares mortos em serviço e 42 em folga. Não foram contabilizadas as mortes causadas pelo Covid-19. As mortes por intervenção de agente do Estado tiveram retração de 32% no ano passado na comparação com 2019, menor valor para o período desde 2018.

O roubo de cargas também se manteve na descendente em todo estado, que passou a registrada em 2018. O número de ocorrências caiu 33% no ano passado na comparação com o mesmo período de 2019: 4.986 roubos em 2020 e 7.456 em 2019. Com relação ao estado, os roubos de rua e roubos de veículos também apresentaram diminuição em todo o Rio. Nos 12 meses de 2020, eles tiveram, respectivamente, 40% e 36% de queda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 8 =