Novos radares começam a ser instalados na RJ-104

Pedro Conforte –

Quem dirige diariamente pela RJ-104 deve prestar atenção. Após meses sem fiscalização eletrônica, a rodovia estadual começa a receber os primeiros radares. O DER começou a instalar, no fim do ano passado, os postes de sustentação dos equipamentos. Mas ontem o primeiro pardal foi instalado no Baldeador, na altura do Ciep Dona Maria Portugal, na pista sentido Niterói. Segundo o órgão, os equipamentos devem entrar em operação e começar a multar na segunda semana de abril.

Enquanto isso, motoristas reclamam da condição da rodovia.

“Se não falam, eu nem teria visto este radar (na altura do bairro Baldeador). Ele está entre duas árvores, parece até que está escondido. Realmente devemos respeitar a velocidade da via, mas poxa, escondendo assim até parece que querem pegar o motorista desprevenido. Além disso, o equipamento é novo não é? Poderiam colocar asfalto novo também, porque é cada buraco que parece que uma chuva de meteoro caiu na RJ-104”, contou o motorista Augusto Jhonata, de 32 anos.

Ao todo serão instalados 15 radares. Alguns também foram trocados de lugar. Desde o final de 2017 os radares estavam desligados após o Estado não pagar as empresas que administravam os equipamentos. Em setembro do ano passado, foi publicado no Diário Oficial os três lotes da licitação para escolher os responsáveis pelos radares (tanto da RJ-104 quanto da RJ-106), sendo que os valores do investimento ultrapassam a casa dos R$ 33 milhões. Os radares deveriam ter começado a ser instalados em novembro de 2018, mas o trabalho só aconteceu três meses depois.

Apesar da volta da fiscalização, o Código de Trânsito Brasileiro não obriga à indicação visual dos limites máximos de velocidade. Cabe aos usuários das estradas saber o artigo 61 do Código, caso queiram evitar multas em trechos fiscalizados, porém não sinalizados. Em rodovias, por exemplo, na ausência de placas indicando a velocidade máxima, o limite para automóveis, caminhonetes e motocicletas é de 110 km/h. Já para ônibus e micro-ônibus é de 90 km/h. Veículos de carga, como caminhões, podem rodar em, no máximo, 80 km/h.

No caso específico das RJ-104, existem placas indicando a velocidade máxima, por exemplo há trechos de 60km/h no Caramujo, Santa Barbara e Tribobó.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − dois =