Nova Catedral terá 25 mil nichos no Caminho da Saudade

As obras da Nova Catedral São João Batista, no Caminho Niemeyer, no Centro de Niterói, estão em ritmo lento de execução para preparação da próxima etapa. Mas o projeto agora passou por mais algumas adaptações e já estão definidos os detalhes do Caminho da Saudade. Serão construídos aproximadamente 25 mil nichos para as pessoas que quiserem guardar as ossadas ou cinzas dos parentes e amigos. A novidade está sendo desenvolvida pela Arquidiocese de Niterói, que está em busca de parcerias com empresas do setor privado para essa construção.

A Mitra Arquidiocesana de Niterói confirmou que está em contato com empresas do setor funerário e em breve mais informações serão divulgadas de como os nichos poderão ser utilizados. Também serão definidos detalhes de como adquirir esses espaços, mas a princípio, serão unitários, ou seja, apenas uma urna ou caixa com ossos por nicho. A gerência do projeto também está definindo se eles serão perpétuos ou passíveis de renovação.

O gerente de Projeto da Nova Catedral, Denis Carneiro, também divulgou todo o planejamento das obras de 2020, que, segundo nota, poderão ser executadas sequencialmente ou em sobreposição, tudo dependendo do fluxo de caixa de acordo com as doações recebidas. Serão feitos os três blocos de sustentação dos pilares principais da Catedral, sendo que cada bloco mede 370m³ (3,70×8,60×11,60m) e serão utilizados aproximadamente 400m³ de concreto e 95 toneladas de aço em cada um. Além disso, serão feitas as cintas protendidas que aumentam a resistência a movimentos laterais. Serão construídas em formato de triângulo para unir os três blocões, utilizando um total aproximado de 383m³ de concreto, 34 toneladas de aço e 738m³ de forma.

Também está prevista a construção de 27 blocos de sustentação da laje em que será preciso o rebaixamento do lençol freático, escavação do terreno, arrasamento da estaca, aplicação de concreto magro, forma, armação e concretagem. Além dessas intervenções serão construídas as estacas, os 38 blocos das cintas de amarração em que serão necessários 44 toneladas de aço, 28m³ de concreto e 163 m³ de formas; pilares, cintas de amarração, paredes estruturais e lajes.

“O terreno está sendo preparado para a próxima etapa, que será a continuidade dos blocos de sustentação da laje. E para as outras atividades previstas para 2020 estamos no processo de negociação com fornecedores (mão de obra, maquinário e insumos), já que estão previstas atividades com processos construtivos variados, sendo alguns bem específicos necessitando de empresas especializadas dada a complexidade da obra”, contou Denis.

O projeto – A Catedral será construída em área de 13,6 mil metros quadrados, no Caminho Niemeyer, a capacidade interna será de cinco mil pessoas e 15 mil na área externa. A cúpula terá 60 metros de diâmetro e a nave central com 80 metros. Segundo informe da mitra há também a previsão de construção de todo um anexo administrativo-cultural com salão de exposições, museu de arte sacra, arquivo histórico, espaço cultural, teatro, livraria, café, além da centralização para potencializar ainda mais todo o trabalho social e pastoral realizado pela Arquidiocese. Por se tratar de um projeto de Oscar Niemeyer, a Nova Catedral já nasce tombada como patrimônio histórico e cultural do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − nove =