Niteroienses homenageiam São Jorge

Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal. São versos muito conhecidos, de uma das orações mais entoadas ao longo do ano, cuja força da articulação dessas palavras se faz por demais necessária para quem busca se proteger do contágio da Covid-19. Um santo, tão reverenciado, ao ponto de ser idolatrado por várias religiões, e de ter o seu dia decretado feriado no Estado do Rio de Janeiro tamanha devoção a ele dedicada..

Mesmo em pleno período de pandemia, a celebração a São Jorge, na sexta-feira (23), em Niterói, foi marcado por muitas homenagens prestadas ao santo guerreiro, tanto com demonstrações de fé em frente à capela dedicada à santidade, no Centro de Niterói, como nas missas realizadas no decorrer do dia, este ano, excepcionalmente, na Catedral de São João Batista, também no Centro.

Ao longo da sexta-feira muitos devotos se dirigiram à Capela para prestar homenagens ao Glorioso Santo. A aposentada Ivone Ribas, mesmo aos 86 anos, faz questão de ressaltar que desde quando ainda tinha 20 anos, jamais deixou de homenagear seu santo protetor. E, nos últimos 10 anos, sua filha lhe acompanha nas idas à igreja, também se tornando devota de São Jorge.

Já Fábio Fernandes, técnico de segurança do trabalho, não escondeu sua devoção ao afirmar que mesmo sabendo que a Capela estaria fechada, não deixaria de ir dar a sua demonstração de fé. “Vim de Itaipu porque faço questão de estar presente. Para mim é de grande valia afirmar minha devoção a São Jorge”, disse, complementando que é devoto há mais de 15 anos, afirmando, ainda “ter recebido uma mensagem de Ogum que ajudou a salvar seu filho” e que, por isso, se tornou devoto de São Jorge, desde de 2006.

As missas foram transferidas para a Catedral por conta da necessidade de atendimento às medidas de distanciamento social. A programação contou com quatro missas. A primeira, foi feita às 8h; a segunda às 12h; a terceira às 15h; e a quartae última, às 18h.

Os padres Wallace Dahan dos Santos e André Oliveira Teixeira celebraram as missas, que tiveram lotação limitada a 80 pessoas e os devotos precisaram fazer agendamento prévio. Segundo informações da arquidiocese de Niterói, a lotação foi máxima em todas.

A Arquidiocese de Niterói, ao se dirigir aos devotos, convidou os fiéis para juntos pedirem a intercessão de São Jorge no combate à pandemia. No entanto, mesmo com limitação de público, cenas de aglomeração e pessoas sem máscara foram flagradas em, pelo menos, uma das missas realizadas na Catedral.

Já os comerciantes comemoraram a alta nas vendas de produtos religiosos no decorrer da semana. Segundo lojistas destes artigos, estabelecidos no Centro de Niterói, o movimento superou a expectativa do setor.

Marcelo Feitosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dois =