Niteroiense representará cidade em fórum de educação no trânsito

Raquel Morais

Um niteroiense, da rede pública municipal, vai representar a cidade fora do Rio de Janeiro através do II Fórum da Juventude Arteris sobre Educação no Trânsito, em São Paulo, de 11 a 14 de junho. Ele participou da seletiva, através da Escola Municipal Altivo César, no Barreto, com outros 28 inscritos, mas os próprios colegas o elegeram para o evento, realizado pela concessionária.

O fórum será na cidade do Leme, em São Paulo, e segundo nota da Autopista Fluminense a ação tem por objetivo apoiar o desenvolvimento pessoal dos jovens para que eles se tornem multiplicadores da causa segurança no trânsito, por meio de momentos formativos, trocas de experiências e educação entre pares e diálogo com autoridades do setor. O aluno do oitavo ano Jean Henrique Silva, 15 anos, foi o selecionado para discutir o tema com outros alunos da rede pública de todo o país.

Para participar da ação ele montou um projeto e fez uma entrevista com 65 pessoas sobre o trânsito. Entre as questões abordadas, questionou o que as pessoas achavam das condições de trânsito, faixa de pedestres, condições dos transportes coletivos e sinalizações, por exemplo. “Faltam sinalização adequada, qualidade de via, mais agentes nas ruas e engenharia de tráfego para estudar esses pontos cruciais de congestionamentos. Acho que somente educação no trânsito pode mudar essa realidade que vivemos, de acidentes e congestionamentos quilométricos. Precisamos realmente mudar a base desse problema para mudar a realidade que vivemos diariamente.”, explicou o jovem morador da Engenhoca.

Além dos entrevistados niteroienses e gonçalenses, Jean sabatinou paulistas. “Fiquei apavorado quando vi que as respostas estavam praticamente iguais. Temos a ideia do trânsito caótico de São Paulo. Depois da pesquisa vi que Niterói não está por baixo e tem os mesmos problemas de lá”, completou. Dos 28 estudantes que montaram o projeto apenas oito foram selecionados e os próprios colegas escolheram Jean para representar o município.

Professora de Ciências há 30 anos, Jucimar Santos explicou que a escola tem essa parceria com a concessionária e incluiu o tema trânsito e meio ambiente em todas as suas questões. “Em provas são criadas situações que envolvem o trânsito, temos material didático para trabalhar essa questão além de palestras e mesas redondas para discutirmos o tema”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 17 =