Niteroiense Fabiana Silva perde em sua estreia do badminton

Atleta vive altos e baixos na estreia contra ucraniana e é derrotada na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio

A estreia da niteroiense Fabiana Silva nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 acabou sendo com derrota. Representante do badminton brasileiro na chave simples feminina, a atleta acabou superada pela ucraniana Maria Ulitina por 2 sets a 0, parciais de 21/14 e 22/20, em confronto realizado na madrugada desta segunda-feira (26).

Após anotar o primeiro ponto da partida, Fabiana Silva sofreu no começo do confronto e acabou sofrendo seis pontos na sequência. A brasileira até chegou a melhorar na sequência do primeiro set, porém a ucraniana conseguiu administrar bem a vantagem e novamente conseguiu imprimir uma boa sequência na reta final e fechou o primeiro set com 21 a 14.

Na segunda parcial a brasileira começou melhor que a adversária e abriu uma ótima vantagem, chegando a abrir oito pontos a frente. Levando boa parte desta “gordura” até o final da parcial. Quando chegou ao set point, Fabiana Silva tinha seis pontos de vantagem para a final, porém não aproveitou. A ucraniana emendou uma grande sequência de pontos e levou a virada, confirmando a derrota.

“Eu estava bem feliz de estar em quadra. Eu entrei numa expectativa grande de fazer uma boa partida, de ir para cima, de ganhar o jogo. Eu estudei o jogo da minha adversária. E eu fui para cima. Eu abri no segundo set, fiz um jogo para cansar a minha adversária, para ir para o terceiro tempo. Eu estava inteira no jogo, abri bastante pontos, mas não consegui fechar o segundo set. Estou bem chateada com isso. Era um jogo que eu lutei muito do início ao fim para tentar a vitória. Deixei ela encostar e fechar o segundo set. Mas estou feliz de estar representando o Brasil nos Jogos Olímpicos. Não foi o resultado que eu esperava, mas não tenho que que reclamar. Agora é focar no próximo jogo contra a americana”, declarou Fabiana.

“Eu fiquei um pouco ansiosa. São meus primeiros jogos, foi minha estreia. Veio um pouco de ansiedade. No segundo set o jogo foi fluindo, fui me soltando mais em quadra. Lógico, estou bem chateada por não ter fechado aquele set. Eu estava no controle do jogo. É difícil falar quando acontece assim. Mas agora é analisar o que aconteceu de errado e focar no próximo”, completou a atleta niteroiense.

Para ter chances de classificação, a brasileira precisa vencer o próximo duelo, marcado para a próxima terça-feira, quando enfrentará a norte-americana Beiwen Zhang. A rival estadunidense venceu a ucraniana com certa tranquilidade na estreia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − seis =