Niteroiense de 11 anos é aposta do Jiu-Jitsu brasileiro e tem como padrinho os irmãos Minotouro e Minotauro

O niteroiense Enzo Simões, de apenas 11 anos, coleciona mais de 200 medalhas no Jiu-Jitsu, centenas de títulos e treina pesado para se tornar um campeão do UFC quando for adulto. Com a ‘benção’ dos irmãos Minotouro e Minotauro, lendas do MMA, Enzo divide os treinos diários com os estudos na Escola Municipal Sítio do Ipê, em Maria Paula, onde mora com a família. Minotouro é categórico e afirma “Enzo é danado! Se continuar assim ele tem um futuro promissor e é uma grande promessa dentro do Brasil”.

Enzo começou com quatro anos a fazer Jiu-Jitsu e toda a família apoiou e mergulhou nesse universo de esporte. Mas para a família Simões nada foi fácil e a caminhada árdua para conseguir, desde então, treinar o jovem. A luta fez o motoboy Rafael Simões, 37 anos, que já também foi atleta na adolescência, criar o Projeto Nação Kids, que oferece aulas de forma social, ou melhor, através de uma colaboração consciente. “Tem crianças que fazem aulas de graça e tem outras que pagam o que podem. A colaboração acontece como a pessoa pode fazer”, explicou.

E para a família Simões o ditado ‘de grão em grão a galinha enche o papo’ faz muito sentido. Além das colaborações do projeto, eles também vendem bala no sinal da Avenida Rui Barbosa, em São Francisco, para conseguir juntar dinheiro para as competições do tricampeão carioca pela Federação de Jiu-Jitsu do Estado do Rio de Janeiro (FJJ Rio). No Brasil o menino também é filiado a Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) e campeão brasileiro na categoria infantil, além de ser tricampeão Sul-Americano.

Jovem atleta tem como padrinhos os iramãos Minotouro e Minotauro

E os títulos não param por aí. Enzo também já viajou para o exterior para lutar. Com nove anos ele lutou a North American Grappling Association (Naga) nos Estados Unidos em três competições e trouxe para o Brasil a espada samurai e cinco medalhas. Também foi para a Irlanda com 10 anos competir o Europeu Kids e para os es e foi vice prata disputando por quatro lutas. Além de ter ido, no ano seguinte, para os EUA novamente para o PAN Kids, na Califórnia, onde ganhou a medalha de ouro e um cinturão.

O último título que levou para casa foi no último dia 31 na Arena Carioca 3, no Rio de Janeiro, onde levou a medalha de ouro na categoria infantil contra um adversário de Macapá. Enzo ganhou por finalização com 45 segundos de luta. “Para o meu filho eu sonho o sonho dele. O sonho dele é ser campeão do UFC e esse é o meu sonho”, contou Rafael Simões, pai do menino. A mãe, a dona de casa Adriana, também contou sobre as sensações que ela sente quando vê o filho entrando na luta. “Enquanto mãe, eu também quero que ele realize o sonho dele. O coração fica pequenininho e quase sai pela boca. Não queremos ver o filho machucado, mas eu vejo ele sonhando isso e passo por cima do meu medo. Ele quando se machuca, não liga, e eu sofro mais do que ele”, brincou.

PADRINHO MINOTOURO

A lenda do MMA, Minotouro, conversou com A TRIBUNA sobre o pequeno Enzo. “Ele é fisicamente muito bem e está à frente do tempo dele. E mentalmente tem uma cabeça muito forte. Ele é competitivo, quer vencer e ganhar. E isso é bom que quando ele for adulto vai saber o que quer. Tecnicamente está buscando melhorar. Ele busca os campeonatos dentro e fora do país. E é difícil encontrar isso na criança. Geralmente a ideia é do pai, mas o Enzo quer isso”, contou.

Minotouro também contou como conheceu o pequeno lutador. “Ele disse que se espalhava no meu irmão e quando foi em um programa de televisão nós fomos conhecer ele. Somos os padrinhos dele e ele faz parte do nosso projeto também. Ele é da equipe Team Nogueira”, frisou. Questionado sobre uma dica para o niteroiense o veterano foi direto ao ponto. “Paciência, força de vontade e foco. Com isso as coisas vão acontecer para ele”, completou.

PRÓXIMAS LUTAS

Enzo está arrecadando fundos para conseguir ir para a próxima luta Mundial Abu Dhabi – UAE, nos Emirados Árabes, no dia 14 de novembro. Ele está treinando em alto nível e a família precisa de ajuda para conseguir custear a ida com passagem e hospedagem. “Precisamos de ajuda para conseguir esse custeio. Vamos para o sinal vender bala e faremos de tudo para sonhar o sonho dele”, finalizou o pai Rafael Simões, que treina o filho que também faz preparação física através de bolsa com a personal trainner Júlia Concha.

“Eu gostei do esporte no primeiro treino. Eu quero ser um lutador e é difícil. Tem que ter muito foco e eu tenho foco. Eu treino muito e controlo a alimentação. Não posso comer besteira para poder bater o peso da categoria. Eu quando entro para lutar dá um frio na barriga e eu me entrego na luta. Vou lá e faço o que eu treino”, contou Enzo que se orgulha das mais de 200 medalhas que coleciona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − três =