Niterói vacina crianças de oito anos nesta quarta-feira nas policlínicas da cidade

Todas as crianças de oito anos serão vacinadas nesta quarta-feira (26) contra a Covid-19. Pensando na volta às aulas, o município acelerou a imunização das meninas e meninos de 05 a 11 anos, que começaram a receber a dose da vacina na semana passada. O planejamento é que o calendário de vacinação deste grupo, que começou pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes, seja concluído já na semana que vem.

Nesta terça (25), foram vacinadas crianças de 09 anos. Na quinta (27), será a vez das de 07 anos. Na sexta, de 06 anos. Havendo disponibilidade de doses, na semana que vem, o calendário chega às crianças de 05 anos. De terça a sexta-feira (01 a 04/02), o município manterá repescagem para as crianças que ainda não tenham se vacinado contra a Covid-19.

Para receber o imunizante, as crianças precisam ter intervalo de 15 dias de qualquer vacina. A criança tem que estar acompanhada de um responsável legal que deverá estar de posse da carteira de vacinação do menor. A vacinação deste grupo acontece na Policlínica Sérgio Arouca (Vital Brazil), Policlínica Regional de Itaipu e Policlínica Regional Dr. Renato Silva (Engenhoca). A imunização está disponível de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h, com entrada até 16h.

Em 16 de dezembro de 2021, foi aprovada pela Anvisa a administração da vacina Pfizer contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. Esse é o único imunobiológico autorizado no Brasil para vacinação de pessoas a partir de 12 anos. Mais de 39 países vacinam crianças contra a Covid-19 e, só nos EUA, mais de 5 milhões de crianças já foram vacinadas. Além disso, a OPAS/OMS já ratificou a importância do Brasil iniciar o quanto antes a vacinação das crianças a partir de 5 anos. Segundo o Ministério da Saúde, o imunizante para essa população chega ao país na segunda quinzena de janeiro.

Em nota técnica, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) explicou que as crianças também adoecem por Covid-19, são veículos de transmissão do vírus e podem desenvolver formas graves e até evoluírem para o óbito. De acordo com a Fiocruz, a vacinação de crianças vai reduzir formas graves e óbitos pela doença nessa faixa etária, além de colaborar com a redução das transmissões e ser uma das mais importantes estratégias para o retorno e manutenção segura das atividades escolares presenciais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.