Niterói, tesouro do outro lado da Baía

Conhecida como cidade sorriso Niterói é rota internacional e nacional de turismo. Em 2019 cerca de 350 mil turistas visitaram a cidade.

Niterói, que ficou conhecida mundialmente por acolher o segundo maior acervo de obras do arquiteto Oscar Niemeyer – ficando atrás somente da capital do País, Brasília –, cresceu e hoje se consolidou como um dos principais roteiros turísticos do estado do Rio de Janeiro. Com uma taxa de ocupação da rede hoteleira de cerca de 100% entre o Natal e Réveillon, a cidade recebeu este ano, turistas de países como Argentina, Colômbia, Estados Unidos e França, entre outros. Além disso, acolheu ainda turistas de 13 estados, entre eles Paraná e São Paulo. Passado o período de festas, a taxa média de ocupação é de aproximadamente 60%, subindo quando ocorrem grandes eventos.

Em 2019, cerca de 350 mil turistas e visitantes estiveram na cidade. Este número tende a aumentar, considerando que os três principais atrativos turísticos de Niterói: Museu de Arte Contemporânea (MAC), Parque da Cidade e Fortaleza de Santa Cruz receberam, respectivamente, 330 mil, 240 mil e 230 mil visitantes no ano passado.

Os Centros de Atendimento ao Turista (CATs) da Neltur registraram a presença de turistas da Alemanha, Chile, Bélgica, México, Coreia do Sul, Canadá, Guatemala, Rússia, Itália, Espanha, Inglaterra, Moçambique, Noruega, Portugal e Turquia, que desfrutaram as belezas naturais da cidade. Niterói ainda recebeu visitantes Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Pernambuco, Santa Catarina, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Bahia, Espírito Santo, Maranhão e Pará.

O Ministério do Turismo (MTur) divulgou recentemente um mapa em que Niterói foi apontada como uma das cidades que se consolidaram como um bom espaço turístico para visitação no País. A cidade criou o programa Niterói Help Tourist e o Menu for Tourist. Além disso, conta com oito Centros de Atendimento ao Turista (CAT). A Prefeitura de Niterói, através da Neltur, está intensificando a divulgação da cidade em feiras, hotéis e integrantes do trade de turismo para dar uma visibilidade ainda maior ao município, mostrando os pontos turísticos e destacando Niterói como um dos principais roteiros a serem visitados no Estado do Rio de Janeiro, iniciativa que já mostra resultados positivos.

Em feiras, a cidade não é “vendida” somente pelos projetos arquitetônicos de Oscar Niemeyer, mas também pelas imagens que viajam o mundo e encantam seus visitantes. Um relevo privilegiado que agrega dois lados: uma orla e paisagem costeira de tirar o fôlego, com 12 belíssimas praias, e o clima de serra emoldurado por curvas montanhosas como as 15 rotas do Parque Estadual da Serra da Tiririca. Além disso, a cidade, já considerada a capital da vela, tem também o maior número de clubes de canoa havaiana do estado – ao todo 23 – e tem sido palco de inúmeros eventos esportivos, que vão desde o surfe ao beach tênis, atraindo turistas de vários locais.

Somado a isso, Niterói conta ainda com polos gastronômicos, com atrações de dar água na boca. A ex-capital do estado é um paraíso de 129,3 km² de braços abertos para receber seus visitantes e é ponto turístico até mesmo para seus moradores.

Para o presidente da Neltur, Paulo Novaes, Niterói se consolidou como uma cidade turística por suas belezas naturais e seus patrimônios históricos e modernos, além dos investimentos que foram feitos nos últimos anos, tanto de mobilidade urbana, como de infraestrutura e de equipamentos culturais e turísticos.

“É importante lembrar que a TransOceânica e o Túnel Charitas-Cafubá criaram novas facilidades para o desenvolvimento na Região Oceânica, facilitando o acesso às praias. A revitalização do MAC, a inauguração da Sala Nelson Pereira dos Santos, o Reserva Cultural, os postos de informações turísticas, a Lei dos Hotéis, a Lei do Audiovisual e, mais recentemente, a construção dos postos de salvamento marítimo nas praias são ações que estimulam o turismo e fazem movimentar a cadeia produtiva da cidade, através de seus polos gastronômicos, hoteleiro, de moda e cervejeiro, com reflexo positivo para a economia da cidade”, destaca Novaes.

Também como incentivo ao turismo, Niterói trabalha na revitalização do seu carnaval, com quase 100 blocos nas ruas – um aumento de mais de 50% – mais de 10 carnavais de bairros, e 32 escolas desfilando na Rua da Conceição, com três escolas em destaque no Rio: Unidos do Viradouro, Acadêmicos do Cubango e Acadêmicos do Sossego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *