Niterói tem mais farmácias do que o recomendado pela OMS

Anderson Carvalho –

Se há algo de que o niteroiense não pode reclamar na cidade é de falta de farmácia. No município há 209 estabelecimentos cadastrados no Conselho Regional de Farmácia (CRF), segundo dados da entidade. A população do município é de 499.028 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2015 havia 187 farmácias na cidade para 495.470 moradores. O Conselho Federal de Farmácia (CFF) aponta que no país existem mais estabelecimentos do que o recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que seria uma para cada oito mil habitantes. Segundo o CFF, Niterói tem 67% de drogarias a mais do que o ideal, ou uma para pouco menos de 2,4 mil habitantes.

No bairro de Icaraí, por exemplo, onde há grande número de moradores da terceira idade, há ruas em que há mais de farmácia em cada esquina. Na da Rua Gavião Peixoto, por exemplo, há duas drogarias, uma em frente à outra, no cruzamento com a Rua Miguel de Frias. Algumas são menores e outras pertencem a grandes redes.

O presidente da CRF-RJ, Marcus Athila, considera a expansão positiva. “Com a publicação da lei 13.021, de 2014, as farmácias deixaram de ser um estabelecimento meramente comercial, passando a ser uma unidade de Saúde. O farmacêutico possui atribuições clínicas, sendo um profissional preparado e acessível para o pronto atendimento da população, orientando os pacientes, prescrevendo ou encaminhando para outro profissional, quando for o caso”, explicou Athila.

Segundo o dirigente, em sua maioria, os estabelecimentos estão cumprindo a lei que exige a presença do farmacêutico durante todo o tempo de funcionamento. “Existem casos pontuais de descumprimento e, quando a irregularidade é constatada pela fiscalização do CRF-RJ, a farmácia é multada”, contou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =