Niterói se despede do jornalista Paulo Nunes

Faleceu na manhã de ontem o colunista do jornal Opção de Niterói, Paulo Nunes. Ele foi um dos fundadores do Opção e marcou sua trajetória no colunismo social do município, com um destacado trabalho na área associativa dos clubes da cidade, o último no Iate Clube Brasileiro.
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro lamentou a morte do profissional.

“Era muito querido e generoso. Paulinho, como era conhecido, marcou sua trajetória com maior dignidade e talento. O Sindicato manifesta seus pêsames aos seus familiares”, disse o presidente Mário Sousa.

No sepultamento, que aconteceu ontem às 16h no Cemitério Santíssimo Sacramento, no Barreto, muitos amigos e familiares deram o último adeus.

“É muito triste, na semana passada cheguei a estar com ele e estava muito bem em uma roda de amigos. Meus sentimentos! Peço para que Deus ampare e conforte toda família”, disse o empresário Ricardo Oliveira.

A administradora Deyseh Lúcide Martins disse que um dia desses perguntou por ele a outro amigo.

“Quando eu trouxe Edson Celulari no Teatro Abel nos anos 90, oferecemos um jantar no Restaurante Bella Blu (eu era a promoter em Niterói) e ele convidou outros jornalistas que cobriram tudo, fazendo um grande evento na cidade”, recordou ela.

Os leitores fiéis do colunista lembraram de seu trabalho:

“Era um homem de grande caráter e bom amigo, lembro que já colocou meu nome na coluna dele”, disse Roberto Rodrigues Vieira.

Para Kátia Elizabeth Nascimento o jornalismo da cidade sofreu uma grande perda.

“Ninguém se estabelece à toá. E ele conquistou isso através de seu profissionalismo. Vá em paz”, lamentou a leitora Kátia Nascimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =