Niterói se despede da professora Lydia Weguelin

Anderson Carvalho –

Na noite do último domingo, véspera do Dia do Professor, o ensino da língua francesa em Niterói perdeu a professora Lydia Weguelin, que em 28 de maio completou 100 anos de idade. Ela lecionou durante mais de 50 anos no curso Aliança Francesa Niterói, tendo sido a mais antiga mestra da Fondation Aliance Française e aluna do curso. Faleceu no Hospital Icaraí, no Centro, de causas naturais, segundo a assessoria do curso. O corpo foi sepultado ontem à tarde no cemitério Parque da Colina, em Pendotiba.

Lydia nasceu em Juiz de Fora (MG) e entrou na Aliança como aluna no ano de 1954 e começou a lecionar no ano seguinte na instituição, na sede de Icaraí. A paixão pelo ensino herdou da mãe, Marthe Rose Chaput, que foi cantora de ópera em Paris e se apaixonou pelo país quando veio ao Rio e pelo advogado Raul Weguelin de Abreu, pai de Lydia. Após o casamento, Marthe começou a dar aulas de francês e assim a língua de Voltaire tornou-se referência para Lydia já na infância.

Entre 1984 e 1990 precisou ficar afastada da sala de aula para poder cuidar da mãe, que estava idosa. Em 1990, ajudou a criar o clube da leitura da instituição, no qual lecionou até recentemente. Deixou duas filhas, Regina, de 73 anos, e Rosina, de 65, com as quais morava em Icaraí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 + doze =