Niterói representa o Brasil em evento sobre clima na Alemanha

A Prefeitura de Niterói é a única representante do Brasil que participará do evento sobre desenvolvimento climático urbano (Climate Proofing Urban Development), em Dortmund, na Alemanha, de 2 a 5 de setembro. O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão (Seplag), Axel Grael, representará a cidade apresentando projetos desenvolvidos no município com temas que vão desde proteção de área verde e reflorestamento, até drenagem, contenção de encostas e prevenção em queimadas.

Axel Grael destaca que Niterói é uma referência nacional em termos de políticas públicas para o clima, e lembra que, em 2017, a Prefeitura de Niterói recebeu o selo de elaboração do inventário das emissões de gases de efeito estufa (GEE), concedido pelo Iclei (Governos Locais pela Sustentabilidade). O documento atesta o comprometimento do governo municipal com o enfrentamento às mudanças climáticas.

“Várias das nossas ações são relacionadas à questão climática, como por exemplo, o projeto Niterói de Bicicleta, o PRO-Sustentável, o Sistema de Gestão da Geoinformação (Sigeo), o programa Niterói Mais Verde, além da construção da TransOceânica, um grande investimento do Município, que tem importante contribuição para a melhor mobilidade urbana e é uma iniciativa sustentável, já que o início da operação da via contribuiu para que as pessoas passassem a usar mais o transporte coletivo e a bicicleta”, afirma o secretário.

De acordo com Grael, o inventário de emissões feito recentemente na cidade, apontou que a principal atividade emissora de gases em Niterói é o transporte, que representa aproximadamente 46% das emissões. Para isso, o Município está adotando medidas como a ampliação da malha cicloviária e apostando em um transporte coletivo de melhor qualidade, mudando a cultura das pessoas se movimentarem em Niterói. A meta é atingir uma redução de 30% de redução de migração modal.

“É fundamental que haja um engajamento das cidades na redução desse problema. O clima é um dos temas mais em pauta no momento, principalmente, em função das queimadas na Amazônia. Niterói tem avançado muito neste sentido, inclusive, teve uma iniciativa inovadora implantando um artigo específico sobre mudanças climáticas no seu Plano Diretor. A questão climática está dentro do planejamento urbano, que vai guiar todas as políticas públicas da cidade nos próximos 10 anos. É importante mostrar que Niterói é uma das cidades brasileiras que têm políticas climáticas mais bem estruturadas”, pontua Grael.

Selo – O secretário enfatiza que tornar a cidade mais resiliente não é tarefa só da administração pública, mas da sociedade como um todo. E que o reconhecimento do Iclei incentiva a criar, junto à população, uma confiança ainda maior em relação ao caminho que está sendo trilhado pela cidade. O Iclei é a principal associação mundial de governos locais e subnacionais dedicados ao desenvolvimento sustentável, que reúne mais de 50 membros, entre cidades e governos estaduais na América do Sul.

O inventário que recebeu selo, segundo Grael, auxilia o poder executivo municipal na definição das metas de redução de emissões de gases de efeito estufa e na elaboração de uma política municipal sobre mudança do clima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *