Niterói registra ocupação de 61% nas UTIs da rede particular

Augusto Aguiar

Segundo o mais recente boletim do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde de Niterói e São Gonçalo (Sindhleste), divulgado na última terça-feira (5), a ocupação de leitos de UTI para Covid-19, na rede privada de Niterói está em 61%, ou 168 leitos. No que se refere a ocupação de enfermarias, o índice registrado foi de 47%, ou 156 quartos, segundo o Sindhleste.

No município de São Gonçalo, a ocupação de leitos de UTI é a mesma de Niterói (61%), ou 35 leitos. Para os leitos de enfermaria, a ocupação registrada foi de 37%, ou 33 quartos ocupados. O boletim sobre a ocupação de leitos na rede particular ocorreu menos de 24 horas após outro levantamento, este da Secretaria de Estado de Saúde do Rio, onde foram registrados até a tarde de terça-feira (05) 439.345 casos de Covid-19, com 498 óbitos em investigação. A cidade do Rio registrou nesse levantamento 167.858 casos, seguido de Niterói 23.304, e São Gonçalo, 18.359 casos.

Na manhã de quarta-feira (6), o prefeito eleito de Niterói, Axel Grael, postou nas redes sociais que desde o início do ano a cidade está atuando em várias frentes para minimizar os impactos sociais e econômicos causados pela pandemia.

“Mas ainda não vencemos a batalha contra o coronavírus. Precisamos manter os cuidados redobrados. As autorizações para atividades indicadas no Plano de Transição Gradual para o Novo Normal, como funcionamento do comércio e shoppings em horários preestabelecidos e seguindo as normas sanitárias de segurança continuam”.

De acordo com Axel, “Niterói segue controlando a pandemia e foi identificada, nos últimos dias, a redução do indicador síntese do Plano de Transição Gradual para o Novo Normal, motivada por uma queda na taxa de ocupação dos leitos em hospitais particulares e públicos”, afirmou acrescentando que o monitoramento constante irá avaliar se essa tendência vai seguir ou não. “Estamos nos baseando na ciência, nos indicadores e nas experiências internacionais. Peço a todos que perseverem nos cuidados, mantendo o distanciamento social, o uso de máscara e higiene com água e sabão ou álcool em gel. Juntos, vamos vencer essa guerra”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − quatro =