Niterói reduz índice de roubos de carros

Augusto Aguiar –

Os diversos tipos de roubos, como de carga, de veículos, de celulares e de transeuntes continuam sendo os maiores pesadelos para a população e as polícias Civil e Militar em Niterói e São Gonçalo. Nos dois municípios, de acordo com os mais recentes dados de Instituto de Segurança Pública (ISP), referentes ao mês de abril, divulgados nesta quinta-feira (17), no comparativo, alguns dados até sinalizam com reduções, com destaque para uma significativa queda na incidência de roubos de veículos, que tanto afligia a segurança em Niterói, mas de uma forma geral a preocupação coma escalada dos números da violência persiste.

No mês passado, por exemplo, as delegacias que servem a população de São Gonçalo formalizaram 782 registros de roubos a transeuntes e no mesmo período do ano passado, 867, redução de 9,8%, mais ainda dentro de patamares preocupantes. Em Niterói, na mesma modalidade e comparação de período, o aumento foi de 6,08%, passando de 378 registros para 401. Os roubos de veículos, segundo os dados, finalmente apresentaram queda, já que era um dos principais desafios da segurança em Niterói até o mês de março desse ano. Foram 233 registros em abril de 2017, e 158, em abril desse ano, redução de 32,18%, enquanto São Gonçalo a elevação foi de 546 registros, em abril de 2017 para 550, em abril de 2018.

A preocupação com os sucessivos casos de roubos a estabelecimentos comerciais se confirmaram com os números do levantamento, em Niterói, com aumento de 131,4%, ou elevação de 35 para 81 registros (abril 2017/2018). Em São Gonçalo houve redução de 9,8%, de 61 casos para 55 no período. Na incidência de roubos de celulares, São Gonçalo apresentou uma redução de 199 registros (abril de 2017) para 129 (no mês passado), queda de 35,17%. Em Niterói, essa modalidade de crime também apresentou regressão, de 18,18% (de 104 para 88 registros) na mesma comparação.

No “sobe e desce” dos números de ocorrências de Niterói, a incidência do roubo de coletivos aumentou 108%, saltando de 25 registros em abril do ano passado, para 52 no mês passado, enquanto no município vizinho ocorreu redução de 148 registros para 101 (-31,7%). Na modalidade roubo de cargas, Niterói elevou os registros, de 11 para 27 e os gonçalenses têm motivos para se preocupar ainda mais, com aumento passando de 149 registros em abril de 2017 para 192 em abril desse ano (+28,8%). Vale ainda ressaltar que tanto em Niterói, quanto na cidade vizinha de São Gonçalo, o número de homicídios dolosos (com intenção de matar) apresentou crescimento no período, de 14 para 16 registros (Niterói), e 23 para 39 casos (São Gonçalo). Também em São Gonçalo o índice de casos de estupros, aumentaram, de 16 para 27 (+68,7%) e em Niterói houve redução, de 19 para 15 registros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 2 =