Niterói Presente: Mais de 2 mil atendimentos e 100 prisões

“Acredito que a maioria dos moradores da cidade possui essa mesma percepção: de que Niterói se tornou uma cidade mais segura para se viver. Aprovamos e estamos satisfeitos com esse reforço no policiamento, que mudou a vida dos bairros”. A frase é de Marinice Machado, psicóloga, mestre em Defesa e Segurança Civil (UFF) e vice-presidente do Conselho Comunitário de São Francisco, ao falar da atuação e importância do Programa Segurança Presente, que, no próximo dia 15, completa três anos e hoje atende nove bairros da cidade.

Uma marca do Programa Niterói Presente, citado por todos, é a integração com a população, em um trabalho de polícia de proximidade. Mediadores interagem com moradores através do WhatsApp. Todos os bairros tem um grupo para ajudar a população e agilizar determinadas ocorrências. O grupo segue regras específicas, e são vedados assuntos que não se relacionem à segurança pública.

Os programas Niterói Presente e Proeis são resultado de convênios da Prefeitura com o Governo do Estado, em que o município paga uma gratificação para policiais militares que aceitam trabalhar nas ruas de Niterói nos dias de folga. No caso do Niterói Presente, há um efetivo fixo de policiais, alguns já reformados, e agentes civis. Os programas pagos pela prefeitura colocam, em média, 448 homens por dia nas ruas patrulhando a cidade.

Marinice Machado reforça que os moradores viveram dias de muito medo antes da chegada do programa. Até cinco assaltos por dia eram registrados no bairro e o clima era de insegurança nas ruas.

“Vivemos anos assustadores desde 2011. Chegamos a organizar manifestações. Na época, vivíamos um clima de insegurança total na nossa cidade. A ‘sensação de segurança’ foi recuperada, assim como nosso direito de ir e vir, de caminhar tranquilamente pelas ruas da nossa cidade. Posso garantir que há mais de 10 anos São Francisco não tem números tão baixos de criminalidade. Sabemos que zerar casos é impossível, em virtude da nossa grave desigualdade social. Mas podemos afirmar que, desde a chegada do programa em São Francisco, temos um resultado expressivo nos índices de casos de violência. A integração da coordenação do programa com os moradores, através do grupo de WhatsApp criado pela Associação de Moradores de São Francisco (CCSF), onde mantemos contato com o policiamento de ronda sobre qualquer evento suspeito no bairro, acontece em um clima cordial, respeitoso e bastante dinâmico, de pronto atendimento”, ressalta Marinice.

O Niterói Presente já atuou em mais de 2.217 ocorrências e ultrapassou a marca de 100 prisões em flagrante em três anos. Também foram recuperados 134 objetos roubados e 130 veículos. Durante este período, os agentes retiraram 577 foragidos das ruas durante as abordagens, além de colaborar para a prisão de traficantes, em apoio às ações da Polícia Militar.

O Niterói Presente é uma das ferramentas da Prefeitura de Niterói para combater a criminalidade, além de uma rede de 522 câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), 70 delas de inteligência artificial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =