Niterói Presente chega ao Barreto ainda este ano

O programa Niterói Presente vai chegar ao Barreto, na Zona Norte, no próximo mês. Esse foi um dos anúncios do prefeito Rodrigo Neves na avaliação que fez do primeiro ano do Pacto Niterói Contra a Violência. Esse será o sexto bairro da cidade a ganhar o reforço, depois de Icaraí, Centro, São Francisco, Santa Rosa e Fonseca.

Renovação do contrato e ampliação do cerco eletrônico nas divisas com outros municípios, parceria com o Sistema Fecomércio-RJ para jovens se profissionalizarem, construção de uma nova plataforma digital em Santa Bárbara, investimento em infraestrutura urbana nas comunidades do Viradouro, Grota Surucucu e Parque União e implementação de um projeto-piloto de reinserção de jovens que cumpriram pena no mercado de trabalho foram algumas das novidades anunciadas.

A expansão do programa Niterói Presente para o Barreto pretende reforçar o policiamento na Zona Norte e Neves frisou que o bairro perdeu grandes polos de segurança nos últimos 10 anos. “O Barreto perdeu a delegacia da área e também o 3º Batalhão de Infantaria. Mas ganhou a Cidade da Ordem Pública, que melhorou a segurança na região. Mas ainda precisamos de mais policiamento na região e por isso esse será o próximo bairro contemplado”, contou Neves.

Além da novidade também será iniciada outra frente com R$ 14 milhões a mais de investimento com cursos da Fecomércio-RJ focados em 400 jovens. “Nossa ideia é implementar esse acordo até o final desse ano. Vamos disputar jovem por jovem com o tráfico e a criminalidade”, prometeu o prefeito. Para também ajudar a formação, principalmente dos jovens, Rodrigo Neves deu mais detalhes da construção da nova Plataforma Digital de Santa Bárbara. O lançamento do edital será em novembro e a região escolhida é a que tem maior índice de jovens que não trabalham e não estudam. O espaço terá um telecentro, midiateca, estúdio de áudio, cinema comunitário para exposição de filmes além de ser um local de estudo.
As comunidades do Viradouro, Grota Surucucu e Parque União vão ganhar investimento de R$ 60 milhões em infraestrutura urbana em novembro.

“Polícia, bombeiros e serviços públicos vão chegar nesses espaços. Será uma reconfiguração urbana e foi elaborado em oito meses para investimento em cidadania e qualidade de vida”, frisou Rodrigo. Outra ação para garantir qualidade de vida será a implementação de um projeto-piloto de reinserção social de ‘apenados’; com parceria do Tribunal de Justiça, Defensoria Pública e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Hoje o Pacto é um dos programas mais importantes de prevenção a violência e segurança pública. Todas as experiências internacionais em segurança pública demonstram que as ações mais efetivas foram lideradas pelo poder local. O poder local que conhece a realidade dos territórios”, finalizou o prefeito.

A coordenadora do Pacto Niterói Contra Violência, Graça Rafael, explicou que o desafio enfrentado ao longo desses 12 meses foi a instalação de altos índices de violência em todo o país. “Niterói sofreu reflexos dessa ação e o prefeito resolveu assumir uma iniciativa inovadora e ousada. É uma união de esforços que veio desde um diagnóstico da violência na cidade até elaboração das políticas públicas apresentadas. Supera a concepção tradicional de segurança pública focada apenas em ações relativas ao crime. Tivemos mais de 90 reuniões para definir essas ações e traçar um olhar humanizador para essas políticas”, contou.

PACTO EM NÚMEROS
A comemoração do primeiro ano de funcionamento do Pacto mostrou a importância da política pública de segurança como estímulo e fortalecimento para a cidade. A Análise de indicadores sociais e engajamento de formulações coletivas com empresários e sociedade civil, por exemplo, foram explanados no encontro de ontem. Houve uma redução de 83% do roubo de veículos no comparativo de setembro de 2018 com o mesmo mês de 2019: em Icaraí foram 24 roubos contra quatro em setembro desse ano. Em são Francisco foram 15 carros roubados no mesmo mês de 2018 e um em setembro de 2019, queda de 93%.

Foram 3.414 roubos de veículos de janeiro a agosto de 2018 contra 2.538 no mesmo período de 2019, uma queda de 25,6%. Somente em agosto dos dois meses a queda foi de 365%, de 157 em 2018 para 100 em 2019. De acordo com dados do Cisp, de janeiro a 31 de agosto de 2018 e 2019, todas as delegacias de Niterói apresentaram queda nas ocorrências de roubo de rua, sendo a área da 81ª DP (Itaipu) a que teve queda mais expressiva de 50.19% (de 532 registros para 265). Em segundo lugar ficou a 77ª DP (Icaraí) com redução de 38.87% (602 para 368), 78ª DP (Fonseca) com redução de 24.96% (1134 para 851), 79ª DP (Jurujuba) com queda de 8.687% (334 para 305) e por fim a 76ª DP (Centro) com queda de 7.76% (812 para 749). Roubos a estabelecimentos comerciais também tiveram quedas em todas as delegacias com destaque para a 77ª DP com redução de 66.04% (53 contra 18) e para a 76ª DP com variação de 66,04% (53 para 18). Sobre roubos de veículos a área da 76ª DP teve maior queda de 53,21% (de 156 para 73) e somente a área da 79ª DP teve variação positiva de 10.09% com aumento de 218 para 240 registros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *