Niterói prepara plano de enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes

Foi publicado no Diário Oficial do município da última terça-feira(07) a decisão para criação, através de assembleia ordinária, da comissão ampliada para elaboração do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, em Niterói.

Em nota, a Prefeitura de Niterói informou que as iniciativas para a elaboração do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes foram retomadas pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Niterói (CMDCA) a partir da reunião ordinária online, realizada no mês de maio, que teve como uma de suas pautas as ações de enfrentamento, tendo em vista a proximidade do dia 18 de maio, data alusiva ao Enfrentamento Nacional.

“No uso das atribuições legais do CMDCA Niterói, previstas na Lei Municipal N.º 3361/2018, a comissão de monitoramento, responsável pelo acompanhamento da política municipal, indicou a necessidade do município ter as ações de enfrentamento planejadas, partindo do fluxo de atendimento de casos suspeitos e/ou confirmados, revisado e aprovado pelo CMDCA Niterói que considera o Diagnóstico Municipal da Criança e do Adolescente, publicado em 2017 e, especialmente, respaldados pelo Plano Decenal da Criança e do Adolescente, e pelos Planos Nacional e Estadual de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual”, diz um trecho da nota

Como A TRIBUNA noticiou, a Delegacia do Fonseca (78ª DP) está investigando uma grave ocorrência, onde uma criança de apenas seis anos sofreu agressões no bairro Caramujo, na madrugada de segunda-feira e foi atendida com vários ferimentos no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal). O suspeito da agressão é o padrasto da criança, de 29 anos, morador do bairro Jardim Catarina, em São Gonçalo.

A criança foi transferida com quadro considerado grave para o Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, na Região dos Lagos. O Conselho Tutelar de Niterói foi acionado para o caso, e estes informaram o fato para a Polícia Civil, que também investiga agressões sofridas pela mãe da criança pelo mesmo acusado.

Familiares da criança serão chamados pela polícia para prestarem esclarecimentos, assim como o médico que socorreu a criança no Hospital Estadual Azevedo Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + 10 =