Niterói perde o mestre da radiologia no país

Wellington Serrano –

O médico Pedro Ângelo Andreiuolo, de 85 anos, faleceu na manhã de ontem em sua residência no bairro de São Francisco, Zona Sul de Niterói. Tido como um grande nome da radiologia brasileira e da medicina niteroiense, foi sentida por médicos que conviveram com ele.
“Ele trabalhava no Hospital Santa Cruz. Era um colega extraordinário e competente. Vai deixar saudades”, disse o secretário municipal de Projetos Estratégicos, Ciência, Tecnologia e Inovação, José Seba.

Considerado o mestre do exame de imagem, recém-formado em Medicina, foi trabalhar no reconhecido Serviço de Radiologia de Emilio Amorim, no Rio, que proporcionou sua ida para Suécia, onde aprendeu a técnica do cateterismo cardíaco. Ele fez o primeiro procedimento no Rio.

Experiente, ampliou o serviço de imagens do Hospital da Santa Casa, onde fez a primeira tomografia computadorizada no Rio com o cirurgião Paulo Niemeyer. Depois, fez a primeira arteriografia da América Latina. Também implantou o serviço de imagem da Rede Labs, em Botafogo, quando fez a primeira ressonância magnética no Rio.

No Hospital Santa Cruz, foi chefe de Radiologia e montou o aparelho de tomografia da General Eletric, de terceira geração.
Médicos que conviveram com Pedro Ângelo ressaltaram sua vida e sua dedicação profissional. Pedro deixa a viúva Regina, os filhos Beatriz, Inês e Felipe, este último é médico e mora na Alemanha.

O velório será hoje, às 12h, na Capela 1 do Parque da Colina, e o sepultamento está marcado para as 16h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =