Niterói no caminho das competições internacionais

Raquel Morais –

A Sala Nelson Pereira dos Santos, no Reserva Cultural, foi palco de um momento histórico para o esporte em Niterói. O prefeito Rodrigo Neves lançou o edital de licitação das obras de revitalização da Concha Acústica, que há mais de 30 anos sofre com depredação, no Centro da cidade. O espaço será totalmente remodelado e transformado em um Parque Olímpico Municipal com 30 mil metros quadrados e quadras de futebol, vôlei além de ginásio e pista de caminhada. Neves reforçou que se ‘tudo der certo’ a contratação da empresa responsável pelas obras será feita até o final do ano e as obras podem começar no primeiro semestre de 2020.

Neves frisou que a revitalização da Concha Acústica faz parte do plano estratégico a longo prazo que foi lançado em seu governo. “Iniciamos o governo com muitos problemas, com tragédias que vitimaram muitas pessoas como aconteceu no Morro do Bumba, e sem nenhum plano estratégico”, contou. O prefeito ainda contou que são três projetos que se integram e que vão remodelar a cidade: do Mercado de Peixe até o Gragoatá que está em fase final de contratação e até o final do ano deve ter início; do Gragoatá até a Estrada Fróes que também está em fase de contratação final; e o lançamento do edital da reforma da Concha Acústica que tem previsão de início no primeiro semestre do ano que vem.

O investimento será na casa dos R$ 90 milhões e o projeto tem objetivo de sediar grandes eventos esportivos, atender quatro mil crianças através de projetos sociais e integrar o Caminho Niemeyer. O secretário Municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, ressaltou a magnitude da obra que vai somar junto com a revitalização do Centro e reurbanização da orla de Niteró. “Além da Concha Acústica teremos uma nova Praça Arariboia e uma nova porta de entrada com um grande Boulevard de acesso. A Praça Juscelino Kubitschek já está passando por reformas e teremos a Concha Acústica completando esse projeto. Esse espaço será totalmente restaurado e vai ser muito mais do que um parque e sim um complexo esportivo”, contou.

O projeto demorou 15 meses para ficar pronto e o secretário municipal de Esporte e Lazer, Luiz Carlos Gallo, chamou atenção para a cidade como um celeiro de grandes nomes do esporte. “Esse é um momento de muita alegria ainda mais em um período em que o esporte não é valorizado, já que o Ministério dos Esportes foi extinto pelo atual presidente. Falta política de esportes paro nosso país com apoio e incentivo, mas Niterói é diferente. O esporte caminha junto com a educação para formar cidadãos”, pontuou. “Em breve vamos lançar o edital social para usar o esporte como instrumento de inclusão social. Um ótimo exemplo dessa união é a presença de muitos representantes de esportes que nem vão poder ser praticados no novo parque, mas se falando de esporte os esportistas se unem”, completou Gallo se referindo a representantes de esportes como canoagem e surf que estiveram presentes da solenidade.

PRIMEIRA ESTÁTUA PÚBLICA FEMININA
Renato Barandier contou que ao longo de toda a orla os projetos também foram muito bem pensados com decks ao longo da Litorânea até a Praia de Icaraí, com reforma dos quiosques e novidades como a primeira estátua pública de uma mulher em Niterói na Boa Viagem. O monumento será da atriz niteroiense Leila Diniz que será instalado na praça da rotatória, na altura do acesso para a ponte que dá acesso à Ilha da Boa Viagem. “Teremos uma repaginação dessa praça com essa imagem e com chafariz interativo onde as crianças vão poder entrar”, completou. O projeto será finalizado na Estrada Fróes com a construção de um parque ecológico e sensorial com deck para pequenas embarcações atracarem e um mirante com escultura remetendo a uma vela.

DETALHES DO PROJETO
De acordo com a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, o projeto foi desenvolvido com o objetivo de sediar grandes eventos esportivos na cidade e abrir espaço para iniciação no esporte de cerca de quatro mil crianças. O Parque será construído de forma sustentável, com a captação de água de chuva para a irrigação paisagismo e reuso nos vasos sanitários, além de bosque e pista de corrida de 500 metros feita de borracha reciclada. O local terá ainda quadra de tênis, quadra poliesportiva, campo de futebol com dois vestiários, quadra de areia, e ginásio poliesportivo com capacidade para receber cerca de 2.300 torcedores. A tradicional Concha Acústica será preservada e modernizada pela técnica de retrofit. O novo parque poderá atender competições oficiais, já que as quadras e o campo vão obedecer aos padrões internacionais oficiais, além de ser um espaço para a realização de projetos esportivos para crianças e adolescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *