Escolas particulares de Niterói poderão retomar aulas presenciais

O prefeito de Niterói, Axel Grael (PDT), anunciou na segunda-feira (25), na live realizada no Gabinete de Crise da Prefeitura, que será publicado na terça-feira (26) um decreto que autoriza o retorno das aulas presenciais das escolas particulares do município. Segundo Axel, o decreto irá regularizar aspectos importantes das medidas tomadas no Plano de Transição Gradual para o Novo Normal.

“As escolas particulares poderão voltar a oferecer as aulas presenciais a partir de 1º de fevereiro. O decreto também orienta as normas de fiscalizações. A Sociedade Brasileira de Pediatria tem se posicionado a favor da volta às aulas, o que também estamos levando em consideração”, disse Grael.

O secretário de Saúde, Rodrigo Oliveira, explicou que a decisão se baseia na Ciência. Segundo ele, em março, não estava claro o papel que a criança teria na transmissão.

“Era razoável supor que a criança tivesse relevante papel na transmissão do vírus e nos casos graves. Os casos graves não são uma questão da criança, portanto os dados não justificam o fechamento das escolas. Estudos realizados desde agosto deixaram claro que a criança tem baixo papel na transmissão, especialmente as que têm menos de 10 anos”, afirmou.

De acordo com o secretário, as crianças têm sofrido com a distância do ambiente escolar.

“Estamos reposicionando o setor da Educação, considerando essencial. Será utilizado o modelo híbrido. Todos os protocolos serão cumpridos”, garantiu Oliveira.

Outra decisão tomada pela prefeitura é que as escolas poderão abrir no estágio atual de controle da pandemia – o Amarelo Nível II -, e no Laranja, caso o indicador síntese aumente.

“A abertura das escolas não contribuiu com o aumento do número de casos. Definimos desde outubro indicadores específicos na comunidade escolar. Não observamos qualquer surto que precisasse fechar a escola. Foram casos isolados e nenhum de estudante”, declarou o secretário de Saúde.

De acordo com a prefeitura, o número de casos da doença teve queda em janeiro, assim como ocorreu a redução da taxa de ocupação de leitos exclusivos para a Covid. Hoje a taxa do indicador síntese está em 7,25.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − dois =